Professor da Unesp lança Dicionário Crítico para Redação Científica

Uma compilação com o objetivo em fornecer termos e estimular o pensamento crítico a pesquisadores. Este é o intuito do recém-lançado “Dicionário Crítico para Redação Científica” (Editora Best Writing, 216 páginas), organizado pelo professor da Unesp, Gilson Volpato, e que tem por objetivo fornecer subsídios para a redação e publicação científica. O livro tem a coautoria de Rodrigo Egydio Barreto, Helene Mariko Ueno, Enilze de Souza Nogueira Volpato, Percília Cardoso Giaquinto e Eliane Gonçalves de Freitas.

Estão inclusos 750 termos presentes em diversas áreas do conhecimento como publicação, redação, filosofia da ciência, ética, lógica, administração, estatística, metodologia, biblioteconomia, cienciometria, entre outras denominações.

Volpato, que é professor do Instituto de Biociências de Botucatu, ressalta que a intenção é atualizar o dicionário e expandir a gama atual para cinco mil ou mais definições. “São definições críticas e ousadas e que usam como pano de fundo a ciência internacional. Este se torna um referencial necessário em um momento em que a redação científica se intensifica e exige posturas audaciosas e competentes”, ressalta o autor.

Mais do que fomentar as discussões em torno de definições aplicadas em todo o processo de difusão da pesquisa científica, o dicionário contempla perspectiva crítica e analítica. “O livro objetiva iniciar um balizamento conceitual em temas que são de utilidade para a vida do cientista e que culminam com o processo de redação científica”, completa Volpato.

Há a necessidade, segundo o autor, de uma estratégia adequada de publicação que realce a qualidade da produção literária científica. “A comunicação dos estudos científicos precisa atender ? era da comunicação. O dicionário questiona os equívocos que vêm sendo disseminados”, ressalta Volpato.

Entre os exemplos de equívocos citados pelo autor estão termos mal alocados no decorrer das etapas de ou mesmo pesquisas onde há pouco aprofundamento textual.

Fonte: Flávio Fogueral
Assessoria de Comunicação e Imprensa IBB/Unesp