Professor da Unesp de Botucatu é homenageado

Nesta quinta-feira (12), durante Sessão Plenária Especial do Crea-SP, o diretor de Benefícios da Mútua, engenheiro agrônomo Ricardo Antonio de Arruda Veiga, recebeu o Diploma de Mérito da Engenharia e Agronomia Paulista, uma homenagem por seus relevantes trabalhos desenvolvidos em prol da área tecnológica abrangida pelo Sistema Confea/Crea e Mútua.

O diretor-presidente da Mútua, engenheiro agrônomo Cláudio Calheiros, prestigiou a solenidade de entrega da honraria, que aconteceu no auditório do Centro Técnico-Cultural do Crea. “Para ter um futuro, precisamos preservar o passado e o presente desses profissionais”, disse Calheiros, destacando a homenagem ao colega Ricardo Veiga. “Tive a honra de trabalhar com ele e ver sua forma ética de tratar a Instituição e o nosso sistema profissional”, disse.

Em um universo de mais de duzentos mil profissionais de São Paulo, foram reconhecidos e agraciados com o Diploma de Mérito, neste ano, três profissionais – engenheiro agrônomo Ricardo Antonio de Arruda Veiga, engenheiro civil Antônio Carlos Tosetto e engenheiro eletricista Paulo Cézar Santos Matos -, duas entidades de classe – Associação Paulista de Engenheiros de Minas – APEMI (representada por seu presidente, engenheiro de Minas Alcino Louro) e Associação Profissional dos Engenheiros Agrimensores no Estado de São Paulo – APEAESP (representada por seu presidente, engenheiro agrimensor Francisco de Sales Vieira de Carvalho) -, além da inscrição dos nomes de cinco profissionais já falecidos no Livro do Mérito – engenheiro civil e de Segurança do Trabalho Paulo Adriano Niel Freire (presentes a esposa Maria Olympia Prado Alves Freire e a filha Maria Adriana), engenheiro industrial e mecânico Darci Rodolfo Alves Rossi (presentes a esposa Norma Azzem Rossi, o sobrinho Eduardo Cury e familiares), engenheiro de Minas Ayrton Sintoni (presentes as sobrinhas Adriana e Cláudia), geógrafo Jorge Gustavo da Graça Raffo (presente a esposa Maria Beatriz Riverón Acosta) e engenheiro agrônomo Saul Rocha (presentes a esposa Edith Almeida Rocha, o neto Alexandre Rocha e familiares).

Todos os homenageados notabilizaram-se por suas ações em prol da área tecnológica estadual e colaboraram para o aprimoramento das profissões regulamentadas pelo Sistema Confea/Crea e Mútua, bem como para a qualidade de vida da sociedade em geral.

“Esses valorosos profissionais, mesmo no período de crise dos últimos 30 anos, quando os engenheiros estavam desvalorizados, deram sua contribuição efetiva, mostraram que os profissionais da Engenharia do Brasil são muito competentes”, destacou o Presidente do Crea-SP, engenheiro civil Francisco Kurimori, lembrando como são escolhidos os homenageados. “É um processo seletivo muito sério, feito com muito carinho, de muito respeito para esses profissionais. É o reconhecimento da própria categoria profissional, foram os colegas que os escolheram. Não existe honra maior do que essa”, disse.

{n}O profissional{/n}

Formado em 1966 pela Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz, da Universidade de São Paulo, Ricardo Antonio de Arruda Veiga é professor emérito da Faculdade de Ciências Agronômicas da Unesp/ Botucatu. Foi Secretário Municipal de Desenvolvimento, atuando com ênfase na implantação do Parque Tecnológico Botucatu; Atualmente é diretor executivo de Benefícios da Mútua de Assistência dos Profissionais do Crea e coordenador de projetos junto ? Fepaf – Fundação de Estudos e Pesquisas Agrícolas e Florestais.

Veiga é Doutor, livre-docente e professor adjunto pela Unesp, professor titular pela UFV e pela Unesp e pós-doutorado pela University of Georgia (EUA). Conselheiro do Confea por dois mandatos, foi seu 1º vice-presidente, tendo presidido o Federal por três meses em 2009. Foi conselheiro do Crea-SP com mandatos de 1983 a 1984, de 1984 a 1987, de 1988 a 1991, de 1992 a 1994, de 1997 a 1999 e de 2000 a 2002.

A homenagem é um importante instrumento de relacionamento do Conselho com a sua comunidade profissional, destacando aqueles que imprimem sua marca em segmentos importantes da sociedade. A Coordenadora da Comissão Especial do Mérito, engenheira agrônoma Margareti Aparecida Stachissini Nakano, frisou: “Vocês foram indicados pelas Câmaras e referendados pelo Plenário do Conselho e isso é muito especial. Não importa o tempo que passamos aqui, mas a contribuição que deixamos”.

Da Assessoria