Prefeito fala sobre casos polêmicos no seu governo

Nesses primeiros 16 meses de mandato, o prefeito João Cury Neto (foto) conviveu com alguns assuntos polêmicos e que ainda estão em evidência pela sua complexidade, como por exemplo, a denúncia de compra de votos feita pelo PT, que entrou com uma ação na Justiça para cassar o mandato do prefeito eleito. Em todas as estâncias em que foi julgada a ação denunciando compra de votos foi considerada improcedente. O caso ainda é muito comentado na cidade e, seguramente, será assunto de campanha nas eleições de 2012.

Também continua gerando polêmica a inauguração do Pronto Socorro (PS) Municipal na Vila Assunção, compra de um imóvel na Avenida Vital Brazil, contrato com a Sabesp, transporte coletivo e, mais, recentemente, a ameaça de greve por parte dos servidores municipais.

Todos os problemas foram enfrentados pelo atual prefeito, que em contrapartida se orgulha de ter conseguido muitos benefícios e verbas estaduais e federeis para aplicar na cidade. Em entrevista, o prefeito fala um pouco sobre os casos mais polêmicos que ocorrerem nesses seus primeiros 16 meses de gestão.

{n}Transporte Público{/n}

“Pra nós esta questão de transporte público e a possibilidade de que outra empresa do setor tenha a oportunidade de participar de um processo licitatório e apresentar suas propostas para se estabelecer no município é prioridade mesmo e nós precisamos mudar a lei. Fizemos todas as alterações, fizemos uma audiência pública com a população na Câmara Municipal e os vereadores devem votar na semana que vem essa lei que regulamenta o transporte coletivo em Botucatu. Com a lei nova estaremos aptos para preparar o novo edital para que a gente possa fazer essa licitação em dois ou três meses. Depende da Câmara dos vereadores que poderá ou não aprovar nosso projeto”.

{n}Contrato com a Sabesp{/n}

“Da nossa parte o contrato com a Sabesp está tudo acertado. Está (o contrato) na Procuradoria do Estado e apto para ser assinado entre nós e o Governo do Estado. O governador (Alberto) Goldman deve vir a Botucatu para fazer a assinatura desse contrato e no mesmo ato queremos dar início ? instalação do hidroanel. Botucatu tem alguns pontos ainda de falta de água e o meio que iremos utilizar para resolver esse problema é de fazermos um grande anel na cidade ligando todos os pontos da rede de água e é um investimento de mais de R$ 100 milhões previsto para isso”.

{n}Tarifa mínima da Sabesp{/n}

“A questão da tarifa mínima é uma questão complicada. Nós colocamos no contrato a possibilidade de revermos isso através de uma agência regulatória para que a gente possa discutir o consumo e o munícipe só pagar aquilo que usar, sem a tarifa mínima. Por hora essa tarifa (mínima) é padrão da Sabesp no interior do Estado, mas temos condições, pelo contrato que nós fizemos, de rever isso através de uma agência regulatória própria ou de âmbito regional. É importante que a população use a água conscientemente e que não pague pela água que ela não usou. A responsabilidade, ao invés de ser num prêmio, acaba virando um castigo para as pessoas”.

{n}Compra de prédio{/n}

“Para que não haja dúvida, a compra do prédio da Avenida Floriano Peixoto para instalar o Poupa tempo foi aprovada pela unanimidade dos vereadores da Câmara Municipal, que autorizou a prefeitura comprar esse imóvel pelo valor estipulado. O que se discute é como o antigo proprietário comprou e o preço que pagou. Deve ter sido uma negociação particular e nós não sabemos como ela foi feita. É importante dizer que nós fizemos uma ampla pesquisa de mercado, consultamos vários imóveis do mesmo tamanho, na mesma proporção na região, aferimos o valor do metro quadrado e pagamos exatamente, com base nas pesquisas que foram feitas, consultas em imobiliárias e isso foi juntado no processo para mostrar transparência e lisura”.

{n}Pronto Socorro{/n}

“Quando assumimos, a obra (do PS) estava uma porcaria. Tivemos que chamar a empresa que construiu o prédio e ameaçar a suspensão do pagamento que deveria ser feito pela prefeitura se ela não refizesse uma série de obras da parte civil que estava em desacordo com a legislação, Anvisa e Vigilância Sanitária. Chamamos a empresa e ela concordou em refazer sem cobrar nada por isso e houve concordância da empresa de que haviam obras que deveriam ser refeitas. Agora o prédio foi entregue e estamos tratando da gestão do PS e detectar quem vai tocar esse PS com a prefeitura. Nossa idéia é trazer o Hospital das Clínicas (HC) da Unesp para que assuma conosco essa gestão. O PS da Unesp é de alta confiança e credibilidade da população e queremos trazer essa credibilidade ? cidade para que essa gestão seja feita. Estamos terminando o esboço do contrato de gestão que será feito entre prefeitura, governo do Estado e Unesp. Não posso antecipar uma data, mas estamos dando andamento a esse contrato de gestão que será feito”.

{n}Greve do funcionalismo{/n}

“Nós fizemos quatro rodadas de negociação. Pela primeira vez o prefeito vai até a sede do sindicato, na assembléia conversar com os servidores. A negociação foi muito transparente e participativa.O importante é que a gente seja responsável e conseqüente numa negociação como essa. A prefeitura está dando 6% e o vale compra está no valor de R$ 300,00. Bauru, por exemplo, tem um vale compra de R$ 210,00 e deu um aumento de 5%. Nosso princípio, nosso compromisso de negociação é sempre darmos um aumento acima da inflação. Esse ano (a inflação) foi de 5,5% e nós estamos oferecendo 6%. O ano passado demos 6,75% e a inflação foi de 5,8%. Nos últimos dez anos fomos o único governo que deu aumento acima da inflação no reajuste do funcionalismo. Vamos aguardar os acontecimentos e ver que atitude os servidores vão tomar no início da semana. Entendemos que os servidores devem lutar pelos melhores salários, mas não podemos comprometer outros serviços essenciais e prioritários ? cidade. Chegamos ao nosso limite e foi isso que procuramos mostrar aos servidores durante as negociações”.

{n}Material da Educação{/n}

“Temos a promessa de fornecer material didático e uniforme completo aos alunos da Educação e nós vamos dar. No ano passado prometemos que iríamos abrir mil vagas em creches de Botucatu e conseguimos. Agora vamos honrar esse compromisso, essa promessa de darmos material e o uniforme gratuitamente. Mas, isso nunca foi feito, anteriormente, nunca foi dado e é uma coisa nova na prefeitura, mas, como eu já disse, vamos honrar esse compromisso”.

{n}Prioridades para 2010{/n}

“Queremos começar o Poupa tempo, pois a licitação acabou e tudo está pronto para começar. A obra o Fórum está caminhando muito bem, queremos viabilizar o hidroanel, o Parque Tecnológico, viabilizar o projeto para usar aquela extensa área da antiga Rede Ferroviária Federal (RFF), Praça da Juventude, entre outros”.

Foto: Fernando Ribeiro