Padre Robson traz imagem do Pai Eterno para Botucatu

No próximo dia 24 de julho, (domingo) um grande evento católico está previsto para acontecer em frente ? Catedral Metropolitana de Botucatu, com a presença do Padre Robson de Oliveira, trazendo a imagem peregrina do Divino Pai Eterno. A visita do sacerdote fará parte da Festa de Sant´Anna, que acontece entre os dias 22 a 26 de julho.

Padre Robson que realiza uma peregrinação pelo Brasil levando a imagem desde 2009, deverá celebrar uma missa campal, ? s 17 horas, em frente ? Catedral, onde se espera receber milhares de fiéis e caravanas de toda a região e de outras cidades do Estado de São Paulo.

“A mensagem do Pai Eterno tem conquistado o coração das pessoas, de uma forma bastante especial, em todo Brasil. São muitas as maravilhas realizadas na vida daqueles que desta devoção se aproximam. Esta mensagem de fé permite ao devoto aproximar-se daquele que é a causa primeira e o fim último de sua própria existência: o rosto amoroso do Pai Eterno”, frisa o sacerdote redentorista, que celebra missas e apresenta programas pela Rede Vida de Televisão.

A iniciativa da presença do Padre Robson em Botucatu é da comunidade católica e a imagem representa uma oportunidade para que a comunidade possa vivenciar, de perto, a devoção ao Pai Eterno, que tem atraído fiéis em todo País. “Ficarei muito feliz em levar a imagem peregrina para Botucatu e celebrar uma missa para louvar e agradecer. Faremos uma grande festa de amor e devoção ao Pai Eterno”, prevê o Padre Robson.

{n}{tam:25px}Pai Eterno{/n}{/tam}

A devoção ao Divino Pai Eterno teve início por volta de 1840, com o casal de agricultores Constantino Xavier Maria e Ana Rosa de Oliveira. Eles vieram se estabelecer nas proximidades do Córrego do Barro Preto, distante aproximadamente vinte e dois quilômetros do município de Campininha das Flores (Hoje “Campininha das Flores” é o bairro de Campinas, de onde se originou a cidade de Goiânia, capital do Estado de Goiás).

Constantino, um homem muito religioso, sua esposa também era, começou a trabalhar na terra para plantação. Certo dia, enquanto eles lidavam no campo, a enxada tocou em algo rígido que não era pedra. Ao conferir, notaram ser um medalhão belíssimo de barro, com tamanho em torno de meio palmo de circunferência, e onde estava representada a Santíssima Trindade coroando a Virgem Maria. Eles beijaram o medalhão sagrado e o levaram para casa.

Constantino e seus familiares começaram a rezar o terço, principalmente aos finais de semana. Numerosos prodígios, graças e milagres começaram a acontecer. A notícia se espalhou e aos poucos outros moradores locais passaram a rezar juntos ao Divino Pai Eterno.

O número de devotos foi crescendo e a casa de Constantino já não comportava tanta gente. Por volta de 1843 foi construída uma capela de folhas de buriti, mas esta também ficou pequena. O Casal então doa um terreno ? s margens do córrego Barro Preto e todos construíram uma nova capela.

Constantino encomendou uma réplica da figura encontrada no medalhão, em tamanho maior e esculpida em madeira, ao artista plástico Veiga Valle, que morava em Pirenópolis – GO. Daí surgiu a imagem venerada em Trindade: Pai, Filho e Espírito Santo coroando, solenemente, a Virgem Maria. Esta imagem feita pelo famoso artista goiano pode ser vista ainda hoje no Santuário Velho, também conhecido como Igreja Matriz de Trindade.

{n}{tam:25px}Padre Robson{/n}{/tam}

Padre Robson é reitor do Santuário Basílica do Divino Pai Eterno desde dezembro de 2003. Ele nasceu em Trindade, no dia 26 de abril de 1974. Entrou para o seminário aos 14 anos e aos 24 já era sacerdote. Por dois anos trabalhou na Pastoral de Vocações e na formação de jovens para a vida religiosa no seminário. Depois foi para a Irlanda e Roma, onde fez mestrado em Teologia Moral pela Universidade do Vaticano. Ele tem cerca de cem artigos publicados sobre a vida ética e cristã.

Ao voltar de Roma, sentiu a necessidade de fazer a devoção ao Divino Pai Eterno ser mais difundida e, por isso, conquistou espaços na televisão. Foi com a “Novena dos Filhos do Pai Eterno” pela TV que o padre conquistou o carinho e a emoção do povo de todo o Brasil com suas pregações e preces falando sobre temas que atingem a vida humana.

No ano de 2009, o padre começou comandar mais uma novena em rede nacional: a Novena do Perpétuo Socorro. Amado por muitos católicos, ele também é bem quisto por inúmeros evangélicos que lhe escrevem elogiando o trabalho missionário pela TV com as novenas.