Padre Delair coordena projeto social através da ASFA

O padre Delair Cuerva está ? frente de um arrojado projeto que tem entre suas finalidades, abrigar pessoas idosas com doenças como câncer e AIDS, através da Associação Sagrada Família (ASFA), organização não governamental sem fins lucrativos composta por cristãos leigos, que visa acolher pessoas portadoras do vírus HIV e idosas que, por motivos diversos, perderam o vínculo com sua família.

“Ela (ASFA) quer ser uma casa de apoio ? s pessoas fragilizadas que precisam de tratamento médico ou até mesmo moradia fixa para os que já não possuem mais família. Esse projeto foi iniciado e com a ajuda de parceiros e com fé em Deus, iremos concluir a obra para atender a quem necessitar”, comenta o padre.

Segundo ele, a ASFA tem uma área com 2.500 metros e desde que foi fundada sempre há alguma coisa sendo feita. “Temos poucos recursos financeiros e precisamos da ajuda da comunidade para fazer as reformas e reestruturações. Nossa meta é construir as Unidades de Moradia, para dar suporte material, social, emocional, religioso, além de demonstrar nosso amor e o sentido de viver em família”, prega Delair Cuerva.

Padre bastante popular e polêmico, foi ele um dos maiores responsáveis pela propagação da Renovação Carismática Católica, que deu mais vida ? s missas em Botucatu, mas que chocou os conservadores. Suas celebrações atraem pessoas de diferentes bairros de Botucatu e de cidades da região onde grupos fazem caravana, para assistir suas missas, todas as noites de terças-feiras, na capela da ASFA.

Lembra o sacerdote que a ASFA vai fazer cinco anos e surgiu com o seu pai, que teve cinco derrames, quebrou o fêmur em dois lugares e ele o levou para sua casa, porque a mãe não tinha condições de cuidar dele. Aos poucos ele foi perdendo a fala, perdendo, a audição, o paladar, a visão, definhando com uma doença degenerativa.

“E eu pensava: o que eu vou fazer? Do meu pai estou cuidando, mas quantos estão nessa mesma situação e podem não estar recebendo atenção?. De vez em quando eu ia levá-lo ? Unesp e via aqueles idosos, precisando ter o mesmo carinho, o mesmo cuidado que tinha meu pai. Como fazer para ajudar essa gente tão carente? Vendo o meu pai eu pensava nos outros. Pensava naqueles idosos abandonados, naquelas pessoas que contraíram AIDS e não tinham um local para serem assistidas. Então, iniciamos um trabalho, visando ajudar essas pessoas, fazendo um projeto para que elas tivessem um lar. Queria fazer as pessoas sentirem o que meu pai sentia, serem valorizadas como ele foi. Foi assim que surgiu a idéia da ASFA, inspirado no meu pai, o seu Júlio Cuerva Bernardes, que voltou pra Deus e tenho certeza de que lá do céu ele está intercedendo para que essa obra possa crescer”, coloca Cuerva.

Ressalta que a ASFA nasceu do nada, mas se apega na sua fé em Deus para conseguir construir quatro andares para acolher idosos com câncer e AIDS. “Fazem cinco anos que iniciamos tudo e já conseguimos muita coisa. Falo muito desse projeto em qualquer lugar que eu vá para que o povo nos ajude. Tenho meus irmãos da fé que estão com a gente, buscando fazer um mundo melhor para dar melhor qualidade de vida a essas pessoas necessitadas”, frisa Delair Cuerva, lembrando que quem quiser conhecer e ou ajudar o trabalho que está sendo feito pode ir até a sede da ASFA, na Rua das Rosas, nº 300, Parque Convívio, em Botucatu ou telefonar para 3813-4410, ou pelo site: WWW.asfabrasil.com