Operação Migrante é intensificada na cidade

Ação visa o atendimento humanizado aos migrantes, que muitas vezes se encontram em tal condição por causa do álcool e das drogas e dessa maneira, após o atendimento no Camim, os moradores de rua devem receber tratamento adequado para seu problema

 

A Guarda Civil Municipal realizou três atendimentos comunitários a pessoas em situação de vulnerabilidade social. O primeiro atendimento foi na região central onde um senhor estava totalmente alcoolizado e desorientado, já o segundo caso foi na Cecap onde outra pessoa estava caída na calçada embriagado e devido a forte chuva que caia ela foi atendido pelos guardas.

Já a terceira situação foi na Praça Emílio Pedutti, onde um senhor de 69 anos estava na referida praça por volta das 2 horas da madrugada dest quarta-feira e informou aos guardas que mora no Rio Bonito, porém havia perdido o último horário de ônibus. Nos três casos as pessoas foram levadas ao Projeto do Centro de Atendimento ao Migrante Itinerante e Mendicância (Camim) para pernoitar em local seguro.

De acordo com o comandante da GCM, Sérgio Bavia,  este tipo de ação  visa o atendimento humanizado aos migrantes, que muitas vezes se encontram em tal condição por causa do álcool e das drogas.  Dessa maneira, após o atendimento no Camim, os moradores de rua devem receber tratamento adequado para seu problema. Bavia destaca que as viaturas percorrem todas as praças, viadutos e pontos de permanência dos migrantes e moradores de rua. Lembra que  desde que foi implantada esta operação em 2009 não houve na cidade nenhuma morte por hipotermia de pessoas desvalidas.

 “A GCM identifica pessoas que se encontram em situação de vulnerabilidade social nas ruas e as encaminha ao Camim. Na instituição, elas são recepcionadas com alimentação e um lugar digno para pernoitar. Além disso, são assistidas pela equipe de assistentes sociais, que procura viabilizar tratamento e oportunidades que possam contribuir para que elas melhorem suas vidas”, colocou o comandante.