Municipalista realiza campanha para desabrigados do Nordeste

A Rádio Municipalista de Botucatu, através do programa “A Marreta”, iniciou na manhã desta quinta-feira, uma campanha de arrecadação de alimentos não perecíveis, água, leite e roupas com a finalidade de ajudar a centenas de famílias do estado do Nordeste, especificamente em Alagoas e Pernambuco, que passam por um momento trágico em razão das fortes chuvas que estão caindo naquela região do Brasil, que ocasionaram o transbordamento o Rio Mundaú.

A tragédia do Nordeste lembra a do Haiti onde centenas de pessoas perderam a vida milhares ficaram desabrigadas e outras tantas feridas. Os donativos podem ser encaminhados ? rádio Municipalista na Rua Marechal Deodoro nº 28, em frente a Praça Emílio Peduti – Bosque. As doações também poderão ser deixados na sede da Defesa Civil do Município, na Rua Vitor Atti, nº 145, na Vila dos Lavradores.

“Essa campanha é uma maneira de atenuar o sofrimento daqueles nossos irmãos nordestinos que estão passando por um momento de extrema necessidade. O povo de Botucatu sempre foi solidário e estou convicto de que desta vez não será diferente. Tenho a certeza de que iremos conseguir uma grande quantidade de alimentos para ser encaminhado ao Nordeste”, previu o radialista Vanderlei dos Santos (foto), ancora do programa matutino.

A Defesa Civil de Pernambuco confirmou na noite desta quarta-feira que o número de mortos subiu para 16 vítimas. Considerando as 29 mortes de Alagoas, aquela região do Nordeste já registra 45 mortos e a previsão não é nada animadora já que existe um número grande de pessoas que estão desaparecidas. Ao todo, 54 cidades foram afetadas pelas chuvas, sendo que nove decretaram estado de calamidade pública e outras 30 situação de emergência.

Desestruturados por causa das enchentes, alguns municípios estão sem água potável, sem luz, sem telefone e impossibilitados de informar dados para o sistema de Notificação Preliminar de Desastre (Nopred), fonte oficial para os relatórios da Defesa Civil.

Por outro lado, há diminuição no registro de desaparecidos. Eram de 1.087 pessoas que não haviam sido localizadas pelas respectivas famílias. O número mais recente apresentado foi consideravelmente menor, com 607 desaparecidos, 500 somente da cidade de União dos Palmares, uma das mais atingidas pela enchente do rio Mundaú.

O Ministério dos Transportes aprovou a liberação de R$ 72 milhões para a realização de obras emergenciais para recuperar estradas e pontes afetadas pelas chuvas em Pernambuco e Alagoas. O ministério afirmou ainda que vai disponibilizar duas pontes móveis – uma de 40 metros e outra de 60 metros – que serão decompostas em módulos de 10 metros para atendimento ? s demandas locais, sob responsabilidade do Exército. Essas pontes devem ajudar no acesso ? s cidades afetadas.

Foto: Valéria Cuter