Mulheres debatem sexualidade, comportamento e saúde

Fotos: Valéria Cuter

Debater a saúde da mulher e conscientizá-la sobre a importância das medidas de prevenção aliadas ao diagnóstico precoce e provocar a reflexão sobre as estratégias de mudança que podem ser adotadas para evitar e se proteger contra doenças do universo feminino, assim como sexualidade, gravidez, comportamento, estética, menopausa, entre outros, foram os temas debatido no “1º Papo Calcinha” realizado em Botucatu no último final de semana. Evento reuniu várias profissionais na área de Saúde.

O encontro foi idealizado pela psicóloga Eliete Trombini, responsável pela Clínica Crê-Ser, na Rua Manoel da Silva, nº 280, na Vila Carmelo, com palestras ministradas por profissionais como a fisioterapeuta Lilian Maria Franco Bulau; a empresária Grazieli Bronzatto e a terapeuta Márcia Penteado Vasques.

Um dos assuntos foi com relação ? discriminação da mulher por aqueles que ainda acreditam que “lugar de mulher é no fogão” e por isso enfrenta o grande desafio de mostrar que apesar de frágil é ainda forte, ousada e firme na tomada de decisões, quando necessário e pode desempenhar as mesmas funções que o homem na sociedade moderna.

“A mulher tem marcado as últimas décadas mostrando que competência no trabalho também é um grande marco feminino. Apesar de ser taxada como sexo frágil, a mulher tem se mostrado forte o bastante para encarar os desafios propostos pelo mercado de trabalho com convicção e disposição”, destacou Eliete Trombini.

Ela aponta que em clima de descontração as mulheres tiveram total liberdade para debater assuntos e ao final houve um coffe-break especial e distribuição de vários brindes. “Foi gratificante e interessante, é uma ideia que deu certo, já que todas as presentes se sentiram bem ? vontade para explorar os mais diferentes assuntos e trocar experiências mútuas”, comentou Eliete. “Seguramente outras reuniões do “Papo Calcinha” irão acontecer”, previu.