Morte de pesquisador causa grande comoção na cidade

Foto – Reprodução/facebook

 

“Deixo aqui uma homenagem ao cara que certamente estava me ajudando tornar o Cevap Botucatu uma unidade de referência em pesquisa sobre animais peçonhentos no Brasil e no mundo. Meu aluno de aprimoramento, mestrado, doutorado, e companheiro de muitas expedições. Realmente perco neste dia, um norte que tinha traçado em minha bússola da vida. Fará muita falta amigo”.

Foi essa uma das muitas mensagens publicadas nas redes sociais sobre a prematura morte de Airton Lourenço Júnior, aos 34 anos de idade, por morte súbita na madrugada desta terça-feira.  A frase acima é do coordenador executivo do Centro de Pesquisas em Animais Peçonhentos (Cevap), professor doutor Rui Seabra, onde Airton trabalhava e desenvolvia diferentes pesquisas científicas, entre elas o selante de fibrina, uma cola biológica extraída do veneno da cobra cascavel.

A morte deste “corintiano nato”  causou uma verdadeira comoção nas redes sociais com amigos e familiares aturdidos com a notícia de seu falecimento, prestando suas homenagens.  Além das frases, muitas fotos com Airton ladeado de amigos foram publicadas, mostrando que era uma pessoa bastante estimada com penetração nos mais diferentes segmentos sociais da cidade.