Morte de Luciano do Valle causa comoção no País

O esporte brasileiro está de luto. O locutor e jornalista Luciano do Valle morreu neste final de semana vítima de infarto, aos 66 anos de idade. Ele passou mal durante uma viagem de avião para Uberlândia, onde narraria Atlético-MG e Corinthians pela primeira rodada do Campeonato Brasileiro. Luciano, que viajava de São Paulo, foi socorrido no aeroporto da cidade mineira pelo Corpo de Bombeiros e encaminhado para o Hospital Santa Genoveva, onde teve a morte confirmada.

O médico cardiologista Roberto Botelho, que estava no voo e prestou os primeiros socorros, informou que o jornalista da Band sofreu uma morte súbita. “O Luciano não sofreu. O que ele apresentou é chamado de morte súbita e acontece menos de uma hora quando começam os sintomas”, informou. O laudo médico, após a necropsia, revelou que ele sofreu um infarto.

Luciano se preparava para narrar sua décima Copa do Mundo e acreditava em mais um título da seleção brasileira. Otimista por natureza confiava que tudo daria certo no Mundial do Brasil e acreditava em uma evolução do país depois de receber o maior evento do futebol. Também não pensava em aposentadoria. Em 2012, chegou a se afastar das suas funções devido a um problema de saúde, mas se dizia entusiasmado com os próximos eventos esportivos do Brasil.

{n}A carreira{/n}

Luciano começou a carreira em 1963, com apenas 16 anos, como locutor da Rádio Brasil, de Campinas. Mudou-se para São Paulo quatro anos depois para trabalhar na Rádio Gazeta. Ganhou destaque nacional em 1971, quando passou a narrar na Globo onde ficou por 11 anos.

Além do futebol, narrou as conquistas de Emerson Fittipaldi na Indy, cobriu os Jogos Olímpicos de Munique, em 1972. Dois anos mais tarde, com a saída de Geraldo José de Almeida, tornou-se o principal locutor da Globo. Deixou a emissora em 1982, teve passagem rápida pela Record e em 1983 começou sua trajetória na Rede Bandeirantes. Foi responsável pela criação do “Show do Esporte”, que passava aos domingos e ficava dez horas no ar abordando as mais diferentes modalidades esportivas.

Luciano era o principal narrador da Bandeirantes onde teve duas passagens, de 1983 a 2003 e depois de 2006 até os dias de hoje. Transformou a emissora em Canal do Esporte. Além de se especializar na narração do futebol, foi um dos principais divulgadores dos esportes olímpicos. Narrou boxe, onde lançou Maguila. Também foi ícone da geração de prata do vôlei masculino na década de 80. Sua importância foi tão grande que ganhou o apelido de Luciano do Vôlei. No basquete, deu apelido de Magic Paula e Rainha Hortência, quando o time feminino conquistou o Mundial no início dos anos 90.

Apresentou ao Brasil a Fórmula Indy e também foi técnico e criador da Seleção Brasileira Masters de Futebol, que contava com ídolos e amigos como Rivelino, Edu, Dicá e Dario. Completou em 2013 50 anos de carreira.

Fonte: UOL