Medicina entra em projeto para reciclagem de óleo

Em um mundo cada vez mais agredido, seja pela poluição ou outras atitudes contra o meio ambiente, iniciativas da própria população dão nova perspectiva para mudar essa realidade. Coordenado pela Associação SOS Água (Asosa), o projeto “Óleo Fora D’Água”, passa a contar com a colaboração da Faculdade de Medicina de Botucatu/Unesp (FMB) na coleta de óleo de cozinha junto a servidores e usuários do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina de Botucatu (HCFMB).

Dia 22 de março, integrantes da associação realizaram a instalação de dois pontos de coleta em Rubião Júnior: no saguão do HCFMB e na Biblioteca do Câmpus. Também houve ação de conscientização com a distribuição de panfletos explicativos sobre o problema do acúmulo de óleo de cozinha e o descarte incorreto e direto na rede de esgoto.

Estima-se que um litro desse material possa comprometer mais de mil litros de água. “A intenção é conscientizar funcionários, alunos e a população que recebe atendimento no hospital quanto ao problema de se descartar o óleo diretamente na rede de esgoto”, frisa Sílvio Prearo, integrante da Asosa. Além disso, o despejo desse material diretamente no solo causa a proliferação de microorganismos e danos ? s plantas.

Prearo salienta que, em Botucatu, são despejados por mês, mais de 70 mil litros de óleo na rede de esgoto do município. A Asosa realizará semanalmente a coleta dos materiais arrecadados na Unesp e os destinará para a Usina de Biodiesel de Botucatu. Após tratamento, o material será destinado, como combustível, para uso na frota de transporte público do município. Há também a opção de uso na produção de sabão.

O projeto “Óleo Fora D’Água” existe desde 2007 e tem diversos pontos de coletas em escolas e empresas. A iniciativa tem apoio da Prefeitura de Botucatu, Sabesp, Faculdade de Tecnologia de Botucatu (Fatec) e Centro Paula Souza, além de empresas locais.

Fonte:
Flávio Fogueral/ Jornal da FMB