Maus políticos enojam todo cidadão do bem

Nojo! Esse é o sentimento que tenho da política atual. E fiquei com mais nojo ainda com as declarações do ex-senador José Sarney, que encerrou sua carreira política (graças a Deus) tecendo críticas à presidente Dilma Rousseff.  Pior: votou contra ela nas eleições do ano passado. Ato foi flagrado por câmaras de televisão. Até então, ele estava grudado ao governo como uma carrapato sugador de sangue. Ou seja, está cuspindo no prato que comeu. Ele é o clássico e verdadeiro retrato do político brasileiro.

Infelizmente a esmagadora maioria dos políticos do Brasil (e seus assessores diretos), independente do segmento partidário, não vale um tostão furado, embora estejam milionários à custa do erário público. Por isso, essas escaras encalacradas em cargos públicos, enojam todo cidadão do bem. Será quem um dia isso vai acabar?

Não é possível que plena era da informática essa gente do mal continue sendo eleita por pessoas que acreditam em promessas de uma vida melhor. Temos políticos que estão no poder há mais de 50 anos. Ininterruptamente. Mal conseguem andar ou falar, mas estão lá! Anos após anos! Alguns conseguem piorar ainda mais a situação levando na bagagem assessores desclassificados e oportunistas da mais baixa qualidade. Até quando?

A expectativa é para que dessa nova leva de políticos que foram eleitos uma porcentagem maior tenha seus interesses voltados aos anseios da população. Pelo menos 50% deles para empatar o quadro, o que, sinceramente, não acredito. Sem uma reforma política ampla, total e irrestrita, não teremos mudanças e esses safardanas continuarão sendo eleitos ou elegendo os maus frutos das suas árvores genealógicas. Isso acontece em todo país. Do Oiapoque ao Chuí.

Vejam o que fazem com a maior empresa do Brasil: a Petrobras, que vem sendo dilapidada há décadas e agora estourou a bomba. Dezenas de envolvidos. Todos ligados a políticos de diferentes partidos. Farinha do mesmo saco! A Operação Lava Jato identificou vários deles e todos, na maior cara de pau negam, peremptoriamente, estarem envolvidos, apesar das claras evidências.

Sobre essa operação vale lembrar que as denúncias apontam para as  maiores autoridades políticas do país: a presidente Dilma Rousseff  e seu vice Michel Temer, além dos presidentes das duas casas do Congresso Nacional: Eduardo Cunha  (Câmara dos Deputados)  e Renan Calheiros (Senado Federal). Vejam aonde chegamos! Salve-se quem puder!

A lista dos políticos (deputados e senadores) citados até agora, por partido, é bastante interessante. O PT e o PMDB lideram esse triste ranking com 12 membros cada um. Na sequência vem o PP (09); PSDB (03); PTB e PSB (02), além do PSDC e SD. Se apertar o calo aparece outros tantos, com toda certeza. Vamos aguardar que vem mais coisa por ai. Que Deus tenha piedade do Brasil!