Manifestação sindical quer reunir milhares de pessoas

Nesta quinta-feira (11) os sindicatos de Botucatu se engajam na manifestação que está programada para acontecer a nível nacional denominada: “Dia Nacional de Lutas com Greves e Mobilizações – em defesa da democracia e dos direitos dos trabalhadores”, com atos públicos, greves e protestos em todo o Brasil.

Objetivo é pressionar os poderes legislativo e executivo a aprovarem a pauta trabalhista, composta por oito itens nacionais e quatro itens estaduais. Representantes das centrais sindicais que articulam o manifesto nacional admitem que o clamor popular nas passeatas foi o estopim da mobilização proposta por eles.

A concentração em Botucatu está marcada para acontecer na Praça Comendador Emilio Peduti – Bosque, a partir das 17 horas, onde várias ruas serão percorridas. Os participantes poderão levar faixas e cartazes, assim como apitos, instrumentos de percussão, entre outros. Expectativa é reunir milhares de pessoas e exemplo do protesto popular realizada em Botucatu no mês passado, com a adesão dos sindicatos (foto).

A manifestação visa redução da jornada de trabalho para 40 horas semanais, fim do fator previdenciário, fim da terceirização, transporte público de qualidade, auditoria nas grandes obras públicas e diminuição dos juros. A nível local uma nova pauta foi acrescida com a finalidade de protestar contra a cobrança de pedágio de Botucatu a São Manuel e vice-versa.

José Luis Fernandes, diretor do Sindicato da Construção Civil de Botucatu enfoca que nas últimas semanas grandes manifestações populares foram feitas para cobrar dos governantes soluções para os principais problemas que afligem o País, de forma organizada e pacífica e as centrais sindicais que representam a classe trabalhadora precisam ocupar o seu lugar nesta luta em defesa de suas reivindicações.

“Somos parte e apoiamos as manifestações que estão nas ruas, apoiamos suas bandeiras. Precisamos com nossa ação, fortalecer esse processo de lutas e agregar ? s bandeiras das ruas, as reivindicações da nossa classe”, disse Fernandes, apontando que esta manifestação em Botucatu não é restrita a sindicatos e sindicalistas. “Estamos convocando toda a população de Botucatu que venha ? rua com a gente protestar de maneira pacífica, sem atos de violência e vandalismo”, convoca.

Sindicalista salienta que muitas das reivindicações dos setores que representam serão cobradas dos patrões diretamente, nas campanhas salariais ou fora delas. Diz que a maior parte dos problemas que afetam a classe trabalhadora foi causada pelas decisões que dependem do governo federal e também dos governos estaduais e municipais, para serem solucionados.

“Por isso, essa manifestação é para que se criem condições de resolver os problemas apontados nas manifestações de rua e para atender as necessidades dos trabalhadores”, colocou Fernandes. “Nossa expectativa é contar com uma manifestação em massa na Cidade”, emendou.