Lageado promove palestra de ex-jogador Júlio Cesar

O palco do auditório “Professor Paulo Rodolfo Leopoldo” da Faculdade de Ciências Agronômicas (FCA), recebeu na noite desta quinta-feira o ex-jogador do Corinthians Júlio César ‘que ministrou a palestra “Jogadas da Vida”, com apoio Prefeitura de Botucatu. Ele também lançou um livro sobre o tema, que tem o mesmo título da palestra.

O jogador, que desde os 30 anos sofre de deficiência auditiva, contou a história de sua vida, numa mistura de humor e emoção ao relatar casa fase, ilustrada por fotos, vídeos e slides. Quem não conhece Júlio César e assiste sua palestra, seguramente, se surpreende ao saber que ele é, completamente, surdo.

Na entrada, entra dançando e batendo palmas ao compasso de uma música. Chega a tirar uma das expectadoras para dançar. Parece que está ouvindo a música como qualquer um da platéia. E começa a palestra falando exatamente sobre isso, ou seja, tudo que teve que aprender para poder fazer o que faz, superando a surdez.

Através desta palestra motivacional, Júlio César conta sua emocionante trajetória de vida e como realizou o sonho de menino em se tornar jogador de futebol. Fala também sobre sua atuação em times do Brasil e da Europa. Lembra que no Corinthians fez parte do elenco que lançou no País a famosa “Democracia Corintiana”, em plena ditadura militar, ao lado de jogadores como Sócrates, Casagrande, Biro-Biro, Zenon, entre tantos outros.

Relembrou o início da surdez aos 30 anos e como superou esta dificuldade para criar um projeto único no Brasil, que beneficia milhares de crianças surdas através do esporte, tornando-o um grande exemplo de vida. Na platéia, um grupo de surdos marcou presença, acompanhando a palestra com um especialista em leitura de mãos.

A maior emoção do ex-jogador foi quando falou sobre os pais e a difícil decisão que tomou ao vir sozinho para São Paulo, ainda adolescente, até sua estréia no time principal do Corinthians num jogo contra o Palmeiras, seu ex-time de coração, em um Morumbi superlotado. Nesse dia o menino, ao ver a massa corintiana gritar do seu nome, viu realizado o maior sonho de sua vida.

{n}Super Zé{/n}

Esteve presente nessa palestra um botucatuense ilustre querido por todos: José Maria Rodrigues Alves, o nosso Super Zé, um dos mais completos laterais direitos do mundo, nascido e criado na Fazenda Lageado e um dos maiores ídolos de Júlio Cesar que estava iniciando carreira quando Zé Maria já estava encerrando a dele.

Zé Maria subiu ao palco e não segurou as lágrimas quando recebeu das mãos do coordenador do Museu do Café, José Eduardo Candeias, um documento (em quadro) onde consta o trabalho desenvolvido pela sua família, especialmente, seu pai no Lageado, com uma foto dos anos 30, onde compunha o time de futebol.

{n}Osmar Santos {/n}

Durante o evento também aconteceu a abertura da exposição de telas de autoria de Osmar Santos, um dos mais importantes locutores esportivos do Brasil. Ele criou bordões inesquecíveis como “Ripa na chulipa e pimba na gorduchinha”. Em 1994 sofreu um grave acidente automobilístico que lhe trouxe sequelas graves.

Mesmo assim, Osmar Santos demonstra grande força de vontade e desenvolve seus trabalhos de pintura que já fazem parte de importantes coleções. Seus trabalhos permanecerão expostos até o dia 20 de dezembro, no Museu do Café. Santos fez questão de estar presente na abertura da exposição dos seus quadros e prestigiou a palestra de Júlio Cesar. Ele narrou inúmeras jogadas do atleta corintiano. Ambos, no auge da carreira.

Fotos: Valéria Cuter