Jaboti e teiú são capturados pelo Grupo Ambiental

Os guardas civis municipais inspetor Carlos e agente Carmelin do  Grupo de Proteção Ambiental (GPA), em duas ações distintas em diferentes regiões da cidade, capturaram dois animais silvestres, que em muitos casos são mantidos irregularmente em cativeiro..

Um cidadão no Jardim Monte Mor se deparou com um lagarto da espécie teiú em seu quintal. Os guardas resgataram o animal e constataram que não tinha nenhum tipo de ferimento, sendo assim foi devolvido à natureza em local apropriado.

Acionados através da Central de Atendimento da GCM (GCCOM), os agentes se deslocaram até o Jardim Brasil onde um morador havia localizado uma tartaruga da espécie Jaboti (foto), que foi  resgatada e encaminhado ao Centro de Medicina e Pesquisa em Animais Silvestres (Cempas), da Unesp de Botucatu.

Sempre que acontece a captura de animais silvestres, a fala do professor/doutor Carlos Teixeira da Faculdade de Medicina de Veterinária Zoologia (FMVZ) da Unesp de Botucatu, especialista em animais silvestres,  é importante. “Muitos animais  silvestres chegam à área urbana e buscam refúgio em residências porque estão perdendo seu espaço na natureza”.  Realça que  “cada vez mais estão diminuindo bosques e florestas e isso está fazendo com que os animais entrem em contato com o ser humano e muitas vezes acabam sendo mortos”.