Inter Botucatu gera transtornos em diferentes regiões

Bebedeiras, badernas, acúmulo de lixo, falta de higiene, palavras de baixo calão a moradores e transeuntes. Isso sem falar a vandalismo nos alojamentos.  São essas algumas reclamações que estão sendo feitas aos meios de comunicação, principalmente rádios,  com relação a atitude dos estudantes que vieram de outras cidades do interior paulista para participar do Campeonato  Inter  Botucatu 2014.

Estando competindo cerca de 1.200 estudantes que disputam 12 modalidade diferentes (ambos os sexos)  que ocupam 12 escolas públicas do município e os jogos estão sendo disputados  no Hiroshi Academia de Tênis, Ginásio Municipal de Esportes “Dr. Mário Covas Júnior; Estádio Municipal João Roberto Pilan;  Associação Atlética Ferroviária (AAF), Escola Luiz Tácito Virgínio dos Santos e Escola Antenor Serra.

Os vizinhos dos locais onde os estudantes foram alojados  reclamam que os estudantes fazem festa até altas horas da madrugada perturbando o sossego público com festa regada de muita bebidas e fogos de artifícios. Jovens foram atendidos no Pronto Socorro Municipal (PS), por conta de uso excessivo de bebidas alcóolicas.

 

Nota da Inter Botucatu

A assessoria da Inter Botucatu 2014 se pronunciou sobre as reclamações que foram feitas pela comunidade. Segundo a nota, toda a logística de interdição das ruas localizadas no entorno do Ginásio Municipal de Esportes "Mário Covas" foi cuidadosamente planejada para gerar o mínimo de transtornos possível. Os organizadores tomaram o cuidado, inclusive, de enviar uma carta aos moradores informando sobre a realização de alguns jogos no local e também da instalação das tendas onde foram instaladas praça de alimentação e haverá apresentações musicais. As interdições nas ruas se fazem necessárias para garantir a segurança dos participantes.

Já sobre os palavrões, a organização do Inter Botucatu repudia qualquer tipo de comportamento ofensivo entre os atletas ou em relação a outras pessoas. No entanto, devido às dimensões do evento não é possível ter controle total sobre o comportamento dos participantes. O evento promove, entre suas ações sociais, uma campanha contra o bullying, o preconceito, a homofobia e qualquer outro tipo de discriminação.​

Já em relação à sujeira, o Inter Botucatu 2014 tem uma forte preocupação ambiental, tanto que entre os projetos sociais que serão desenvolvidos durante a competição estão o Inter Recicla (separação de todos os resíduos sólidos gerados durante o evento) e o Inter Reflora (plantio de mudas de plantas nativas).

 

Nota da redação

A população, principalmente os que moram nos arredores dos alojamentos e arenas de competição estão insatisfeitos com a organização do evento e isso está sendo discutido também nas rádios locais. A situação ultrapassa o limite do suportável, principalmente quando os jogos terminam e a comemorações chegam à madrugada, prejudicando o sono de que quem precisa descansar para trabalhar. E isso não está acontecendo apenas no entorno do Ginásio Municipal.

O evento coloca Botucatu no centro das atenções das universidades que aqui estão representadas para a disputa dos jogos, mas os excessos estão extrapolando, principalmente nos quesitos de perturbação de sossego, excesso de bebida alcoólica e higiene. Não há como negar isso! Para se certificar é muito simples. Basta fazer uma pesquisa de opinião pública para conhecer a opinião da população com relação à maneira de como o evento vem sedo conduzido, apesar dos esforços da organização.