Índio Kadwel mantém tradição de cura com ervas

Foto: Valéria Cuter

Um personagem bastante conhecido em Botucatu, mantém a tradição da cura com uso de ervas medicinais extraídas, diretamente, da natureza. Seu nome é Mac Suara, conhecido como “índio”, que tem uma barraca no Centro Comercial Popular “Ângelo Garrido Fernandes”, conhecido como “Camelódromo. Com 61 anos de idade ele está no ramo há 45 anos, sendo 30 deles em Botucatu não deixa morrer a cultura indígena.

Da tribo Kadwel, que está numa reserva no Mato Grosso do Sul, Mac Suara, viaja pelo menos duas vezes por ano para visitar sua mãe de 92 anos, seus irmãos, parentes e amigos e reabastecer seu estoque de ervas para o tratamento de várias doenças. Embora esteja numa reserva a tribo ainda mantém a tradição indígena.

“Tem gente que é cliente há vários anos. Entre cerca de 100 tipos de ervas vendidas as mais procuradas são para o controle de doenças como diabetes, gastrite, artrose, sinusite, reumatismo, estresse, dores musculares, cólicas, dores de cabeça e até mesmo impotência sexual. Não faço milagres, mas mostro como as ervas e raízes com poderes medicinais são úteis ? saúde”, diz.

Ele conta que aprendeu a manusear as ervas e conhecer seus poderes medicinais com os mais velhos da tribo. “O índio não morria de doença. Ele tirava tudo que precisava do mato, mas não conhecia doenças como a gripe, por exemplo. Deixei minha tribo para me aventurar no mundo e passei a usar meus conhecimentos com as ervas viajando por diversas cidades. Cheguei em Botucatu há 30 anos e daqui não saí mais”, salienta.

Para Mac Suara além de ser um meio de sobrevivência seu modo de vida é uma maneira de perpetuar a cultura indígena, que tem como tradição o uso de plantas medicinais para a cura de diversas doenças. Entre os produtos mais vendidos cita a copaíba, maçaranduba, cabreúva, caroba, jurubeba, maracujá, cajú, jaborandi, umbaúba, guaraná, camomila, boldo, alecrim, arnica, cânfora, capim-limão, carqueja, erva-cidreira, funcho, gengibre, ginseng, hortelã, babosa, jojoga, losna, sucupira, alfazema, louro, barbatimão, sálvia, urucum, entre muitas outras.