Horta Comunitária cultiva produtos sem resíduos tóxicos

Fotos: Valéria Cuter

Embora sejam plantadas ao ar livre em canteiros, a Horta Comunitária da Vila Ema, que fica na antiga área do Matadouro Municipal, não utiliza nenhum tipo de produtos que contenham resíduos tóxicos. O local é administrado pelo lavrador Cristiano Moreira, que trabalha ao lado de sua mulher, Luciana Aparecida.

Em uma área relativamente grande são plantados diferentes tipos de verduras como alface, almeirão, rúcula, couve, repolho, entre outras; temperos como salsa e cebolinha; legumes como tomate, abóbora, nabo, cenoura, pepino, berinjela e jiló; e frutas como jaca, abacate e banana. Todo produto da horta é comercializado a um preço abaixo do mercado.

O lavrador adianta que para garantir a produtividade da terra, ele mantém a área a ser plantada “descansando” por algumas semanas, deixando crescer todo tipo de mato. Segundo Moreira, quanto maior for a variedade do mato a germinar maior será a produtividade da terra.

“Quem não conhece o sistema pode pensar que a área está abandonada o que não é verdade. Depois de algumas semanas é feito limpeza e próprio mato se transforma num adubo bastante eficiente onde são feitas as hortas para o plantio”, ensina o lavrador. “O sistema não para. Enquanto uma área “descansa” a outra produz”, emenda.