Grupo do interior faz parte de entidade naturista do estado

O grupo “Naturistas do Centro-Oeste Paulista (NatCOP)”, com sede em Bauru, foi reconhecido pela Federação Brasileira de Naturismo (FBrN) e passa a ser afiliado desta entidade maior do naturismo brasileiro. A cerimônia de afiliação aconteceu no X Encontro Brasileiro de Naturistas (EBN), que ocorreu na Bahia. O grupo naturista de Bauru esteve presente no evento.

O grupo já tem agregado adeptos ao naturismo de diversas cidades do Centro-Oeste do Estado de São Paulo, como Botucatu, Bauru, Araraquara, Lucianópolis, Lençóis Paulista, Araçatuba, Ourinhos, Marília e Presidente Venceslau, entre outras, que se reúnem mensalmente.

De acordo com Norberto Gilberti, um dos entusiastas do grupo, nesses encontros, além da confraternização, são realizadas palestras e atividades sobre diversos temas como sustentabilidade ambiental, inclusão social, cidadania e solidariedade, assim como visitas a outros grupos em locais naturistas que também fazem parte das atividades.

“A área naturista é uma segurança para todos os freqüentadores por saber que é um local onde nossa filosofia é vivenciada na sua essência e o nu social é uma forma de vida e não uma exposição que insinua à sexualidade e a volúpia”, comentou Gilberti, realçando que o grupo foi criado “com o objetivo de congregar naturistas e simpatizantes de qualquer idade, sexo e estado civil”.

Enfatiza que a nudez é apenas um dos aspectos desta filosofia de vida. “O naturista deve ser reconhecido também por condutas que refletem o respeito ao meio ambiente, a tolerância com as diferenças alheias e por ações que promovam a inclusão social e a cidadania. Naturismo é um modo de vida em harmonia com a natureza, caracterizado pela prática da nudez social, que tem por intenção encorajar o autorespeito, o respeito pelo próximo e o cuidado com o meio ambiente”, explica.

 Os encontros, segundo Gilberti, acontecem em ambiente estritamente familiar, em contato com a natureza devendo os participantes seguir o código de ética da Federação Brasileira de Naturismo. “Visando preservar o ambiente harmonioso e de respeito que o grupo desfruta, há entrevistas prévias com as pessoas que desejam ingressar na prática naturista”, coloca.

Os iniciantes, antes de participarem do primeiro encontro, passam por um programa de integração no qual é esclarecido sobre o que é o naturismo e como deve ser o comportamento deles no grupo. “Atos obscenos ou que remetem a sexualidade são inadmissíveis, bem como o uso de máquinas fotográficas durante os encontros”, observa o naturista salientando que para saber mais sobre o assunto na região, o grupo mantém uma página no facebook – www.facebook.com/naturistasCOP