FMVZ marca presença em Congresso na Eslováquia

A Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia da Unesp, câmpus de Botucatu, esteve bem representada no XVII Congresso Internacional de Higiene Animal, realizado entre os dias 7 e 11 de junho em Kosice, na Eslováquia.

O professor Hélio Langoni e sua orientada, a doutoranda Anelise Salina apresentaram trabalhos no evento, promovido pela International Society for Animal Hygiene (ISAH) que reuniu cerca de 150 pesquisadores de todos os continentes.

Anelise viajou com parte dos custos de passagem e hospedagem pagos pela Professor Tielen Foundation (PTF), após ter seu trabalho “Análise genotípica e fenotípica da produção de biofilme por Staphylococcus aureus e Staphylococcus coagulase negativa isolados de mastite bovina” selecionado num edital voltado para pós-graduandos dos países em desenvolvimento. O trabalho de Anelise, referente ao seu mestrado, foi selecionado com outros 21 estudos e foi apresentado na forma de pôster durante o evento.

“Foi muito interessante ter a oportunidade de apresentar meu trabalho num evento internacional da minha área, ter contato e trocar experiências com pesquisadores de vários países, conhecer o que eles estão fazendo”, destacou Anelise.

A doutoranda foi a quarta orientada do professor Langoni a conseguir a premiação da PTF para participar de edições do evento. “Eu me sinto bastante orgulhoso com esse reconhecimento do trabalhos dos orientados”.

 

Homenagem

 

Durante a Assembléia Geral do Congresso, o professor Langoni recebeu um certificado do Conselho Executivo da ISAH pelos seus méritos e marcante contribuição nos congressos e dedicação à entidade. O documento é assinado por Jörg Hartung, professor da Universidade de Hannover, na Alemanha, e presidente da International Society for Animal Hygiene.“Fico feliz pelo reconhecimento internacional pelo trabalho que venho desenvolvendo aqui na FMVZ. Gostaria de dividir essa homenagem com todos os meus ex-orientados, de todos os que trabalharam comigo”.

O professor Hélio Langoni viajou com auxílio da Pró-Reitoria de Pós-Graduação da Unesp  e também apresentou dois trabalhos no Congresso. “Além de ser gratificante apresentar  nossas pesquisa lá é muito bom poder rever as pessoas que você já conheceu em eventos anteriores e ter contato com os novos pesquisadores que atuam na área, discutindo aspectos importantes do bem estar animal, higiene animal, sustentabilidade ambiental e zoonoses”, afirma o professor. “Também é bom sentir o respeito que as pessoas têm  pelo nosso trabalho, mesmo sendo de um país em desenvolvimento.