FMB‏ conclui primeira fase do seu Centro de Memória

Com objetivo de organizar, tratar e conservar os documentos existentes no seu Centro de Memória e Arquivo (Cemarq), a Faculdade de Medicina de Botucatu/Unesp (FMB), em parceria com a Seção Técnica de Comunicações, realizou nos primeiros meses do ano mais uma das fases previstas no cronograma de atividades da unidade (Cemarq). A organização do espaço físico, a compra de prateleiras e materiais próprios para o prédio, além do investimento em recursos humanos já somam mais de R$ 1,5 mi.

Na primeira fase, que contou com a assessoria da arquivista Martha Morais, o trabalho desenvolvido foi a identificação de todo material do acervo (procedência, tipo documental, suporte, data, quantidade, coleção), a disponibilização desse material no repositório “Acervo Digital” (http://www.acervodigital.unesp.br) e a criação do “Guia de Acervo” e de planilhas que possibilitem um pronto atendimento as pesquisas. A execução desse serviço teve a duração de quatro meses.

A segunda fase consiste na identificação detalhada, ordenamento, higienização (já adquirida pela atual Diretoria uma mesa específica para atingir tal finalidade) e  acondicionamento do material do acervo, além da descrição e elaboração de instrumentos de pesquisa e alteração de suporte. A previsão para concretização de todo esse processo é de dois anos.

Como resultado da primeira fase de trabalho, foi possível aferir que o acervo do Centro de Memória é formado por aproximadamente 18.000 itens históricos, entre eles fotografias, fitas VHS e cassetes e disquetes. Também foram identificados documentos históricos pertencentes a antiga Faculdade de Ciências Médicas e Biológicas de Botucatu (FCMBB), Instituto de Biociências/Unesp (IBB), Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina de Botucatu (HCFMB), Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia (FMVZ), Faculdade de Ciências Agronômicas (FCA) e da atual FMB.

 

Centro de Memória e Arquivo

 

Considerado referência nacional pelas técnicas de trabalho utilizadas e inaugurado oficialmente em dezembro de 2014, o edifício do Centro de Memória e Arquivo da FMB/Unesp abriga os documentos de guarda permanente do Centro de Memória e os documentos de guarda intermediária e permanente da administração da FMB. 

A construção do edifício seguiu as recomendações do Conarq (Conselho Nacional de Arquivos), que estabelece normas para os arquivos de todo o país, contemplando assim as necessidades essenciais para o acolhimento do Arquivo e do Centro de Memória, garantindo o acesso e a preservação dos respectivos acervos.