FM da Unesp promove debate sobre a saúde pública

Uma iniciativa pioneira viabilizou a divulgação de pesquisas realizadas por profissionais da saúde (enfermeiros, médicos, fisioterapeutas, auxiliares de enfermagem, etc) e a troca de experiências sobre as atividades dos projetos de extensão desenvolvidas na Rede Básica de Saúde de Botucatu entre os anos de 2011 e 2014. O evento realizado no Salão Nobre da Faculdade de Medicina de Botucatu/Unesp (FMB), foi promovido pela própria instituição, em parceria com a Fundação UNI e Secretaria Municipal de Saúde, e destinado à estudantes, docentes, usuários dos serviços de saúde, além de profissionais e gestores da área.

Durante o dia, foram realizadas palestras, mesas redondas e apresentações de trabalhos nas áreas de Saúde da Criança, Saúde do Adulto, Saúde do Idoso, Saúde da Mulher, Saúde Mental e Gestão, Gerenciamento, Educação Permanente na Atenção Básica. “É uma oportunidade para que o nosso público (usuários dos serviços de saúde, profissionais da saúde, docentes e alunos) possa debater e trocar experiências a respeito desses projetos e, principalmente, pensar um pouco na aplicabilidade dos mesmos”, explicou Margareth Aparecida Santini de Almeida, docente da FMB e uma das organizadoras da mostra.

Regina Stella Spagnuolo, representando a Fundação UNI, deu as boas-vindas aos participantes e ressaltou a parceria entre FMB, Secretaria Municipal de Saúde e a Fundação na viabilização da iniciativa. “A mostra foi organizada desde o início deste ano e gerou muita expectativa positiva em toda comissão organizadora”, destacou durante seu discurso na abertura do evento.

Também presente na abertura da mostra, o secretário municipal da saúde, Cláudio Lucas Miranda, falou sobre a importância da parceria estabelecida entre as três entidades (FMB, Fundação UNI e Secretaria de Saúde) para a promoção da ação. “Nos próximos anos, essa mostra tem tudo para se tornar uma grande mostra regional, talvez até em um âmbito maior chegando a nível estadual”, salientou.

Para a diretora da FMB, Silvana Artioli Schellini, a receptividade do poder público em selar parcerias com a Faculdade tem sido um diferencial para a execução de projetos junto a comunidade botucatuense.”Todos os professores da universidade têm como meta trabalhar com ensino, pesquisa e extensão. E o nosso ensino tem que ser na comunidade”, frisou. Silvana também realçou a importância de serem repassadas para a comunidade científica nova ideias que surgissem no evento com a finalidade de aprimoramento do setor saúde na cidade. “Tem coisas que nós (Universidade) não enxergamos, mas a comunidade enxerga”, finalizou.

Aproximadamente 70 pessoas participaram das atividades durante a manhã e a tarde. Durante a abertura, também prestigiaram o evento o vice-prefeito de Botucatu e docente da FMB, Antônio Luiz Caldas Junior, e o vice-diretor da faculdade, José Carlos Peraçoli.