Fim da dupla Rick e Renner que se consolidou em Botucatu

Final infeliz.  Assim se pode dizer da separação da dupla sertaneja formada por Geraldo Antônio de Carvalho e Ivair dos Reis Gonçalves, conhecida como Rick e Renner, anunciada oficialmente esta semana. A dupla foi formada em 1987 e consolidada em Botucatu pelas mãos do empresário Hamilton Régis Policastro, entre os anos 1994 a 2004, ganhando reconhecimento nacional. Era fator comum para o botucatuense encontrar-se com a dupla em eventos diversos na cidade ou mesmo em casa de amigos.

E também foi um advogado de Botucatu, José Roberto Pereira, que fez a defesa de Renner quando em 2001, o sertanejo se envolveu em um acidente na rodovia Luís de Queirós (SP-304),  que deixou dois mortos em Santa Bárbara d'Oeste, no interior de São Paulo. 

Na ocasião ele que dirigia embriagado e em alta velocidade, perdeu o controle do carro, atravessou o canteiro central da pista e bateu de frente com uma moto Honda NX que vinha no sentido oposto da estrada.  Com o impacto, o engenheiro químico Luís Antônio Nunes Acetto, 35, e sua namorada, Eveline Soares Rossi, 31, tiveram morte instantânea. O sertanejo levou três pontos na testa e quebrou dois dentes.

A dupla chegou a se separar em 2010, mas foi reativada dois anos depois. Entretanto Renner continuou a cometer infrações no trânsito e ao longo dos anos acumulou a perda de mais de 500 pontos em sua Carteira Nacional de Habilitação (CNH), por dezenas de infrações cometidas e estava com a CNH vencida desde o dia 10 de maio de 2010.

A gota d´àgua da separação aconteceu na manhã do dia 26 de dezembro do ano passado quando Renner recebeu voz de prisão por dirigir embriagado e se envolver em um acidente de carro na zona sul de São Paulo. Detido no 27° Distrito Policial (Campo Belo), pagou fiança de R$ 10 mil e foi solto no mesmo dia.

Renner estaria voltando de uma festa, acompanhado de um rapaz, quando colidiu a sua BMW X5 em um Fiat Uno que estava estacionado na Avenida Pedro Bueno, no Campo Belo. O cantor ainda tentou fugir duas vezes, mas os pneus do carro teriam estourado. O músico foi submetido ao teste do bafômetro, que apontou 1,0 decigramas de álcool, quase três vezes acima do limite permitido por lei, de 0,36 e levado para a delegacia da região.
 

Esta semana Rick anunciou, de maneira melancólica em seu Instagram o fim da dupla Rick e Renner. “Novamente vejo tudo que construí ser jogado fora diante dos meus olhos com os últimos acontecimentos. Tenho 48 anos de idade e não tenho mais tempo para construir castelos de areia. Ajudarei Renner em tudo o que eu puder e estiver ao meu alcance. Mas tenho filhos, tenho netos e uma vida passando depressa. Deus sabe o quanto lutei pela dupla Rick e Renner, mas hoje afirmo com toda certeza que só vou até aqui”, disse o cantor. 


Rick também demonstrou no texto o desgaste na relação com o parceiro. “Estou ao lado de Renner desde 1986 e já perdi as contas de quantas vezes me sentei com ele para dar conselhos e consertar erros. Tenho certeza que o próprio Renner sabe tudo que fiz para que nossa dupla jamais tivesse fim, mas hoje tudo que eu quero é poder recomeçar, mesmo que seja do zero, se assim for a vontade de Deus. Se o mundo da música vai entender eu não sei, mas uma coisa é certa, vou continuar fazendo o melhor que eu puder porque conheci, vivi e amei a música depois que nasci”, finalizou o sertanejo.