Felipe Massa não deve correr pela Ferrari em 2013

Se antes do GP da Hungria, o 11ª da temporada disputado no circuito Hungaroring, a possibilidade do piloto de Botucatu Felipe Massa ter seu contrato renovado com a Ferrari era difícil, após a corrida a assinatura de contrato com a escuderia italiana para 2013 é improvável. Imprensa do mundo inteiro que faz a cobertura do automobilismo entende que Massa não fica na equipe e a especulação é quanto ao seu substituto.

Há quem afirme que a Ferrari já teria acertado a volta do finlandês Kimi Raikkonen que corre pela Lotus e tem uma cláusula no seu contrato que permitiria sua saída da escuderia sem qualquer ônus para as duas partes envolvidas. Raikkonen foi campeão mundo de 2007 pela Ferrari e a proposta da escuderia italiana é atraente. Na Lotus Raikkonen ganha 5 milhões de euros (cerca de R$ 10 milhões) por temporada e a proposta da Ferrari é bem mais atraente: de 10 milhões de euros por temporada (R$ 24 milhões) e mais uma quantia por produção (marcação de pontos no campeonato).

Entretanto, o maior empecilho na volta de Raikkonen é o outro piloto da Ferrari, o espanhol Fernando Alonso, que é mais completo em atividade e, aos 31 anos, atravessa o período mais espetacular na carreira e tem enorme ascensão dentro da Ferrari. Sua responsabilidade por a equipe liderar com ele o Mundial é enorme. A volta do finlandês teria que ter o aval do espanhol, que não iria dividir o status de primeiro piloto. Com Massa a convivência é pacífica.

Raikkonen deve colocar na balança todos esses elementos, de um lado os que lhe são favoráveis, como ao longo dos próximos três anos provavelmente dispor de melhor equipamento na Ferrari, em especial porque o regulamento mudará drasticamente para 2014, e ganhar bem mais dinheiro. Do outro, experimentar a difícil convivência com Alonso.

O que aumenta mais a especulação da saída de Massa da Ferrari foi uma matéria da revista especializada “Autosprint”. A publicação revela que o time italiano não exerceu uma opção, válida até quarta-feira da semana passada, que prevê a extensão do vínculo com o brasileiro para 2013, o que evidenciaria o pensamento da equipe em substituí-lo. Com isso Massa estaria liberado para negociar com outras equipes para permanecer na Fórmula 1 em 2013.

Felipe Massa é o 14º colocado no campeonato, com 25 pontos, 139 a menos que seu companheiro de equipe Fernando Alonso, que é líder do Mundial e já venceu três vezes neste ano, somando 164 pontos e é um dos principais candidatos ao título. O próprio piloto acena com a possibilidade de não ter o contrato renovado.

“O que eu quero é permanecer na Fórmula 1, mas com a possibilidade de competir, não de apenas participar. Se, por alguma razão, eu não tiver a chance de seguir na Ferrari, tentarei encontrar outra direção (na F-1). Seria bonito continuar na Ferrari. Esta é uma equipe em que muitos pilotos gostariam de estar, e tudo o que eu quero é fazer o possível para correr em uma equipe de ponta. Sou muito feliz por poder correr pela Ferrari, então veremos o que vai acontecer”, disse.

Como o campeonato de Fórmula 1 fará uma parada de um mês e só volta no final de agosto, para o GP da Bélgica, em Spa Francorchamps. Massa teria a oportunidade de conseguir um melhor acerto no seu carro para que consiga resultados satisfatórios. Embora não tenha chances de disputar o título, a somatória de pontos pode ajudar a equipe Ferrari no Campeonato Mundial de Construtores.

Foto: Divulgação