Fãs brasileiros choram a perda de Hebe Camargo

Hebe Maria Monteiro de Camargo Ravagnani, mais conhecida como Hebe Camargo, primeira dama da televisão brasileira, morreu neste sábado (29), em consequência de uma parada cardíaca, enquanto dormia. Ela, aos 83 anos de idade, ainda comemorava o contrato assinado para seu retorno ao SBT, há dois dias, depois de passar uma temporada da Rede TV.

Hebe que nasceu em Taubaté em 8 de março de 1929 teve uma infância humilde. Na década de 1940, formou, com sua irmã Stella Monteiro de Camargo Reis, a dupla caipira “Rosalinda e Florisbela”. Seguiu na carreira de cantora com apresentações de sambas e boleros em boates, quando abandonou a carreira musical para se dedicar mais ao rádio e ? televisão.

Hebe ajudou o grupo que foi ao porto da cidade de Santos pegar os equipamentos para dar início a primeira rede de televisão brasileira, a Rede Tupi. Foi convidada por Assis Chateaubriand para participar da primeira transmissão ao vivo da televisão brasileira, no bairro do Sumaré, na cidade de São Paulo, em 1950.

O programa Rancho Alegre (1950) foi um dos primeiros programas em que Hebe participou na TV Tupi de São Paulo: sentada em um balanço de parquinho infantil Hebe fez um dueto com o cantor Ivon Curi. Tal apresentação está gravada em filme e é considerada uma relíquia da televisão brasileira, uma vez que o vídeo tape ainda não existia e na época não se guardava a programação em acervos, como atualmente.

Em 1955 Hebe deu início ao primeiro programa feminino da TV brasileira, O Mundo é das Mulheres, onde chegou a apresentar cinco programas por semana. Em 1957, Hebe, originalmente com os cabelos escuros passou a se apresentar com os cabelos tingidos de louro, os quais tornaram-se uma de suas marcas registradas. Em 1964 a apresentadora abandonou o programa para casar-se com o empresário Décio Cupuano, união da qual nasceu Marcello. Em 1960 é contratada pela TV Continental para apresentar Hebe Comanda o Espetáculo, cuja edição especial em 1961 é lançada em disco.

Em 10 de abril de 1966, vai ao ar pela primeira vez o seu programa dominical homônimo Hebe Camargo, acompanhada do músico Caçulinha e seu regional TV Record; o programa a consagrou como entrevistadora e a tornou líder absoluta de audiência da época. Durante a Jovem Guarda muitas personalidades e novos talentos passaram pelo “sofá da Hebe”, no qual eram entrevistados em um papo descontraído. Seus temas preferidos na época eram separações, erotismo, fofoca e macumba.

Hebe passou por quase todas as emissoras de TV do Brasil, entre elas a Record e a Bandeirantes, nas décadas de 1970 e 1980. Na Bandeirantes, ficou até 1985, quando foi contratada pelo SBT, onde apresentou três programas. Ficou no SBT até dezembro de 2010 e assinou contrato com a RedeTV, no mesmo mês. Em 24 de agosto de 2012 anunciou sua saída da Rede TC e esta semana havia assinado contrato com o SBT.

{n}{tam:25px}Trabalhos{/tam}

Na televisão{/n}

2011 – Hebe – RedeTV
2009 – Elas Cantam Roberto – TV Globo
2007 – Amigas e Rivais – SBT
2005 – Fora do Ar – SBT
2003 – Romeu e Julieta Versão 3 – SBT
2002 – SBT Palace Hotel – SBT
2000 – TV Ano 50 – TV Globo
1998 – Teleton – SBT
1995 – Escolinha do Golias – SBT
1990 – Romeu e Julieta Versão 2 – SBT
1986 a 2010 – Hebe – SBT
1979 a 1985 – Hebe – Band
1980 – Cavalo Amarelo – Band
1978 – O Profeta – TV Tupi
1970 – As Pupilas do Senhor Reitor – TV Record
1968 – Romeu e Julieta Versão 1 – TV Record
1957 – Hebe Comanda o Espetáculo – TV Record
1955 – O Mundo é das Mulheres – TV Record
1950 – TV na Taba – TV Tupi

{n}No cinema{/n}

2009 – Xuxa e o Mistério de Feiurinha
2005 – Coisa de Mulher
2000 – Dinossauro (dublagem da personagem Baylene em português)
1960 – Zé do Periquito
1956 – Liana, a Pecadora
1949 – Quase no Céu

{n}Na música{/n}

Hebe Mulher (2010)
As Mais Gostosas Da Hebe (2007)
Como É Grande o Meu Amor Por Vocês (2001)
Pra Você (1998)
Maiores Sucessos (1995)
Hebe Camargo (1966)
Festa de Ritmos (1961)
Hebe e Vocês (1959)