Faculdade de Agronomia sedia a Feira de Touros

Todos os animais oferecidos na feira passaram por uma pré-seleção, com exame andrológico positivo (que atesta que o animal é fértil e está apto a ser bom reprodutor) e exames sanitários em dia

 

A Fazenda Experimental Lageado sediou a primeira edição de  uma feira de touros registrados, promovida pela Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia (FMVZ) da Unesp, câmpus de Botucatu, e pelo Programa de Melhoria da Qualidade Genética do Rebanho Bovino Brasileiro (Pró-Genética) da Associação Brasileira dos Criadores de Zebu (ABCZ).

A iniciativa tem como objetivo promover a transferência de genética superior dos planteis de bovinos para os rebanhos dos pequenos e médios produtores da região de Botucatu, através da aquisição de touros melhoradores puros de origem (PO) com Registro Genealógico Definitivo (RGD), o certificado que atesta a condição de PO e o atendimento dos padrões da raça, tanto em características morfológicas, reprodutivas como em ganho de peso.

Há estados brasileiros em que as feiras da Pró-Genética estão bastante consolidadas. Em São Paulo foi o terceiro evento do tipo. A dinâmica do evento permite que os produtores da região negociem livremente com os criadores.  Todos os animais oferecidos na feira passaram por uma pré-seleção. Eram touros com exame andrológico positivo (que atesta que o animal é fértil e está apto a ser bom reprodutor) e exames sanitários em dia.

A realização do evento também contou com a parceria de Sindicato Rural de Botucatu, Nutrir Empresa Júnior de Nutrição de Ruminantes, Sebrae/SP, Coordenadoria de Assistência Técnica Integral (Cati), Agência Paulista de Tecnologia para o Agronegócio (Apta), Fundo de Expansão do Agronegócio Paulista (Feap), Defesa Agropecuária do Estado de São Paulo, Leite São Paulo, Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo e Sabesp.

 

Depoimentos

 

Maria Denise Lopes – vice-diretora da FMVZ/Unesp

“É um prazer abrir nossas portas para esta feira. Acho que essa possibilidade do encontro entre grandes, médios e pequenos produtores com intermediação da ABCZ é muito importante. O pequeno produtor pode melhorar a genética do seu rebanho, melhorando a sua produção de carne e leite e tendo um maior um ganho econômico. Outros aspecto importante está no pós-venda. Existe a possibilidade de nossos alunos continuarem ter contato com esse pequeno produtor que comprou um animal melhor geneticamente. A FMVZ pode oferecer a ele uma assessoria sobre nutrição ou sanidade, por exemplo. Temos obrigação de fazer esse tipo de serviço, como uma forma de assistirmos melhor os produtores da nossa região”.

 

Lauro Fraga Almeida – gerente de Melhoramento do Pró-Genética da ABCZ

“A feira é importante por trazer uma faculdade reconhecida, seus professores e alunos, em interação com os criadores, que trabalham com genética e os pequenos produtores que podem ser consumidores dessa genética. É um evento que tem a função de integrar e promover a difusão do conhecimento para melhorar a produtividade na pecuária. Temos estudos que mostram que qualquer investimento em genética dá retorno. Aumenta a produção de carne e leite por hectare, melhorando a rentabilidade da fazenda”

 

Cyntia Ludovico Martins – professora da FMVZ e organizadora da Feira

“O balanço que fazemos é muito positivo, tanto para a Faculdade como para produtores e parceiros na organização. A ideia agora é fazermos duas edições anuais da feira para que Botucatu se fixe como um polo regional. É uma semente plantada num terreno fértil. A FMVZ tem uma grande visibilidade, traz confiabilidade para o evento. Além disso, nossos alunos tiveram muito contato com os produtores. As entidades que ajudaram a organizar sentiram que valeu a pena, o evento cumpriu seu objetivo. É importante agradecer toda a equipe da FMVZ, nossos alunos, supervisões e servidores das Fazendas da FMVZ e FCA. O evento só aconteceu graças ao esforço de todos”.

 

Milton Bosco – secretário de Agricultura de Botucatu

 “O evento foi muito bem organizado pela professora Cyntia e a equipe da FMVZ, em parceria com várias entidades. Nós, da Secretaria Municipal de Agricultura, não poderíamos ficar de fora. Estamos incentivando os pecuaristas de Botucatu e região a adquirir animais PO porque nossa maior preocupação é melhorar a qualidade do rebanho. Creio que a partir desse evento, outros virão”.

 

Ana Beatriz Rocha de Castro Lopes – consultora de Agronegócios do Sebrae em Botucatu

“Queremos que o produtor seja competitivo. Levar a genética até ele encurta o tempo para o seu retorno no investimento. Ajudá-lo nisso é o nosso papel. Além disso, os produtores que comprarem os touros aqui poderão ter um acompanhamento com as questões de custo de produção, controle gerencial e aspectos tecnológicos. Através dessa parceria entre Sebrae, Unesp e outras entidades podemos dar um apoio maior ao produtor. Ficamos muito satisfeitos porque a missão do Sebrae é promover eventos que dão retorno. Vemos isso como uma boa oportunidade de negócios”.

 

Luiz Eduardo Benine – veterinário autônomo

“Acho a iniciativa excelente. Muitas vezes o pequeno produtor fica inibido de ir a um evento maior tentar adquirir animais. Aqui ele tem mais liberdade para negociar. E é ótimo poder oferecer essa oportunidade aos pequenos produtores. Um animal PO pode transmitir suas qualidades para o rebanho. Vale muito o investimento. No final, o lucro é bem maior. O pequeno produtor ainda não tem isso muito claro. Mas, esse tipo de evento, também tem a função de transmitir essa informação”.

 

 Maurício Nabuco – diretor da Fazenda Santana

“Vejo essa feira com muito otimismo. Acho que ela abre uma parceria importante entre ABCZ e Unesp. Esse programa da ABCZ é importantíssimo para a cadeia da pecuária. Ele consegue que o produtor que está fora desse mercado de touros de elite e grandes leilões tenha acesso a uma genética de qualidade a um preço muito compatível. Investir num animal melhorador às vezes permite triplicar, duplicar a produção. Essa entrada do programa no estado de São Paulo é muito importante. A genética disponibilizada aqui é de altíssima qualidade. Nesta edição trouxemos três touros. No ano que vem, vamos aumentar nossa participação”.

 

Oswaldo Braz Zanatta – pecuarista de Torrinha/SP, assessorado pela empresa júnior Nutrir

“Achei muito bom o evento. Espero que a ideia cresça no futuro. Essa melhoria genética é viável e já era para estar acontecendo há muito tempo. Eu já tenho um touro melhorado e hoje estou comprando mais um. Minha produção melhorou muito. Os benefícios são indiscutíveis”.

 

Conrado Pimenta Garcia – aluno do 5º ano de Zootecnia da FMVZ

“Essa iniciativa traz os produtores para dentro da Faculdade. Para nós, como alunos, é uma forma de agregar a teoria que aprendemos à prática do setor. E ainda abre oportunidades para novos projetos de extensão da FMVZ. Um produtor, quando adquire um animal deste, vai buscar assessoria técnica para agregar à genética que ele adquiriu e melhorar sua produtividade. Trabalhar nesses projetos permite que os alunos aprendam muito”.

 

Wilson Biazon – funcionário da FMVZ

“É uma renovação na nossa rotina. É bom porque traz benefícios para os alunos. Esperamos que aconteça mais vezes. Trabalhamos bastante para deixar tudo pronto para receber os animais e os visitantes. Ter contato com esse tipo de evento nos faz aprender bastante também”.

 

Da Assessoria