Ex-reitor assumirá cadeira da Academia de Medicina de SP

O professor emérito da Faculdade de Medicina de Botucatu/Unesp (FMB) José Carlos Souza Trindade assumirá, nesta sexta-feira, 30 de agosto, como membro titular, a cadeira nº 32 da Academia de Medicina de São Paulo. A cerimônia será realizada no Salão Nobre da FMB, a partir das 16 horas e contará, entre outras autoridades e convidados, com a presença do presidente da Academia, Affonso Renato Meira.

A cadeira que será ocupada por Trindade – que recebeu 56 votos – tem como patrono o professor João Alves Meira, primeiro diretor da antiga Faculdade de Ciências Médicas e Biológicas de Botucatu (FCMBB), que originou a FMB/Unesp. A vaga foi aberta após o falecimento, em 2012, do também professor emérito da FMB, Domingos Alves Meira, filho de João Alves Meira, que ocupava a cadeira até então.

Coincidentemente, com a posse de Trindade essa vaga da Academia de Medicina de São Paulo será ocupada pela terceira vez por um ex-diretor da FCMBB e FMB/Unesp. O professor emérito Mário Rubens Guimarães Montenegro, considerado um dos fundadores da FCMBB, também foi membro desta mesma entidade.

Durante a cerimônia desta sexta-feira, 30, Trindade terá, em seu discurso, que prestar uma homenagem aos seus antecessores, João Alves Meira e Domingos Alves Meira. O acadêmico será recepcionado pela médica pediatra Conceição Aparecida Mattos Segre, membro titular da Academia, que ficará com a incumbência de saudar o novo membro.

A solenidade será realizada na FMB como forma de homenagear a instituição que já cedeu vários de seus professores ? Academia e, fora de São Paulo, é a escola que mais tem representantes. Após cumprido o protocolo, Trindade receberá a vestimenta pelerine, de cor preta, e também uma medalha. Ainda lhe será entregue um certificado que simbolizará sua posse como novo membro titular.

“A Academia de Medicina de São Paulo é a instituição mais tradicional da área médica. Ela reúne profissionais que se destacaram em sua profissão. É uma grande honra para mim assumir uma cadeira na entidade, pois será o coroamento da minha carreira universitária. É também um grande prestígio para a FMB”, afirma Trindade.

Eleição

Fundada em 1895, a Academia de Medicina de São Paulo conta atualmente com 125 membros. Sempre que um deles morre, é aberto um novo concurso para que a cadeira vaga seja ocupada em caráter vitalício.

Para concorrer, o médico precisa ser indicado por, pelo menos, três membros da Academia. Além disso, é necessário ter bom currículo e livros publicados. É nomeada uma comissão que avalia se o candidato tem condições de assumir um lugar na entidade.

Após aprovada a candidatura é aberta a eleição e todos os membros titulares têm direito a votar. Para ser eleito, o médico precisa ter 50% dos votos mais 1. Após ser escolhido, o novo membro tem até um ano para tomar posse de sua cadeira. No ano passado, ao todo 5 cadeiras ficaram vagas, mas para apenas duas houve processo eleitoral. As outras três tiveram indicados únicos. A professora emérita Cleide Enoir Petean Trindade, esposa do professor Trindade, também é membro titular da Academia.

Os membros titulares da Academia de Medicina de São Paulo se reúnem mensalmente – sempre na segunda 4ª feira do mês – para discutir assuntos de interesse da categoria considerando aspetos éticos e também debatem sobre produção científica. No entanto, ainda abordam outros temas, como assuntos culturais, por exemplo.