Estado libera R$ 6 milhões para laboratórios da Fatec

Informações vindas da Secretaria Municipal de Comunicação atestam que a peregrinação que o prefeito João Cury fez nesta semana a diversas secretarias do Governo do Estado, começa a produzir resultados positivos para o município. Na última terça-feira (23), o chefe do Poder Executivo esteve na Secretaria de Estado de Desenvolvimento, onde reuniu-se com o secretário Luciano Tavares de Almeida para discutir uma série de assuntos, entre eles a liberação de recursos para a construção de novos laboratórios na Fatec (Faculdade de Tecnologia) de Botucatu.

E o Governo do Estado foi convencido de que a obra, de fato, representa um salto para melhoria da qualidade do ensino superior gratuito que é oferecido na Cidade. Neste sábado (27), o Diário Oficial do Estado e o jornal O Estado de S. Paulo publicaram o edital de abertura da licitação para realização de mais esta importante obra.

Trata-se do processo CEETEPS 6856/2010 e da concorrência pública 17/2010 referente a contratação de empresa de engenharia para execução das obras de construção de laboratórios na Faculdade de Tecnologia (Fatec) de Botucatu. O valor estimado da obra é de R$ 6.154.156,51.

As empresas interessadas deverão retirar o edital até 30 de dezembro de 2010 e abertura dos envelopes acontecerá no dia 10 de janeiro de 2011. A visita técnica ao local poderá ser feita até 07 de janeiro de 2011. Os serviços de maior relevância se referem a fundações profundas; estruturas; instalações elétricas e hidráulicas. O prazo de execução da obra é de 360 dias.

“Quero cumprimentar toda família da Fatec, em especial o diretor Beto Colenci, já que a unidade de Botucatu é tida como a melhor do Estado. E agradecer ao grande secretário Luciano Tavares de Almeida e a superintendente do Centro Paula Souza, Laura Lagana. Essa é uma grande notícia que nos dá o sentimento de que a Fatec de Botucatu está sendo devidamente reconhecida pelo Governo do Estado”, frisou o prefeito.

{n}Nova ETEC {/n}
Na audiência com o secretário de Desenvolvimento, João Cury também formalizou o pedido de construção de uma segunda escola técnica na cidade, por conta da grande demanda por cursos técnicos, sobretudo na área de Saúde. Segundo João Cury, a ETEC “Dr. Domingos Minicucci Filho” atingiu o limite de sua expansão física, fato comprovado pela necessidade de abertura de classes descentralizadas na EE “Cardoso de Almeida”. A proposta feita é de utilizar algum imóvel que pertenceu a Rede Ferroviária para abrigar a nova escola.

“A construção do novo Hospital Estadual, do AME e do Centro de Reabilitação Lucy Montoro vai gerar muitos empregos. Vamos precisar de mão de obra capacitada, principalmente na área técnica. Ficou acertado que os técnicos do Centro Paula Souza estarão em Botucatu para conhecer a área e trabalhar na elaboração do projeto, além de definir o que seria responsabilidade da Prefeitura e do Estado”, declara o prefeito.

Foto: Jornal Acontece Botucatu