Está em fase final o registro da logomarca do Museu do Café

Dando prosseguimento ao trâmite para o registro da logomarca do Museu do Café da  Fazenda Lageado junto ao Instituto Nacional da Propriedade Industrial ( INPI),  foi providenciado o recolhimento do valor devido aquele instituto.

Importante destacar que a logomarca foi criada pelo arquiteto Guilherme Michelim, pelo proprietário da empresa TWA Comunicação Visual, Alessandro Winckler, com a colaboração de toda sua equipe e com a participação também do Coordenador do Núcleo, José Eduardo Candeias.

A logomarca foi desenvolvida em 2005 e a partir de então vem sendo utilizada para identificar todos os objetos e materiais de divulgação das ações da área histórica e do Museu do Café. Quem está cuidando da tramitação do registro é o escritório do advogado botucatuense Jorge Kaimoti Pinto (foto). O registro é fundamental para preservar a utilização específica da logomarca para a finalidade para a qual foi criada, qual seja, representar o museu do café e a área histórica da Fazenda Lageado.