Embraer é sentenciada a indenizar vereador em R$ 70 mil

O vereador do PV Abelardo Wanderlino da Costa Neto (foto), está rindo ? toa. Isso porque ele conseguiu ganhar uma ação movida contra a Embraer na Justiça do Trabalho. A empresa fabricante de aviões foi condenada pelo juiz do Trabalho, Maurício de Almeida, a pagar uma indenização de R$ 70 mil.

A ação foi impetrada pelo advogado Ezeo Fusco Júnior e a sentença condenatória saiu na semana passada e já foi publicada no Diário Oficial do Estado (DOE). “Foi uma reclamação trabalhista de assédio moral contra empresa, passível de indenização. Antes de ser vereador, o senhor Abelardo é funcionário empresa e em razão de ser sindicalista vinha sofrendo assédio e constrangimento dentro da empresa”, revelou Fusco Júnior.

“A sentença condenatória a favor do senhor Abelardo foi dada e a Justiça fez a publicação dessa decisão no DOE e mandou que a indenização fosse paga. Desconheço qual será a atitude da empresa com relação a esta sentença. Juridicamente, ela tem dois caminhos: pagar ou recorrer da decisão judicial. O importante foi ganhar na primeira estância que é Justiça do Trabalho de Botucatu”, colocou o advogado.

Segundo Abelardo sua decisão de entrar na Justiça foi em razão da humilhação que vinha passando no seu ambiente de trabalho. “Quero deixar claro que esse assédio moral vinha de pessoas que exercem cargos de chefia dentro da empresa. São essas mesmas pessoas que fazem de tudo para se manter no cargo e chegam a humilhar seus companheiros para agradar os seus superiores. Infelizmente, isso ainda acontece. Só que eu não fiquei quieto e decidi levar o caso ? Justiça. Estou falando aqui como funcionário da Embraer e não como vereador”, adiantou Abelardo.

Segundo ele, a ação foi impetrada pelo seu advogado constituído em agosto de 2009 e a sentença foi dada na semana passada. “Foi um ano de expectativa e fiquei muito contente em conhecer a decisão judicial. Não pelo dinheiro, mas sim por tudo que passei dentro da empresa e que me levou a procurar a Justiça. Agora vamos esperar para ver o que vai acontecer. Está tudo nas mãos do advogado que me representa nesse processo”, concluiu o vereador/sindicalista.

A reportagem do {n}Jornal Acontece{/n} procurou, democraticamente, ouvir diretores da empresa fabricante de aviões de Botucatu para que ela desse o seu parecer sobre esta decisão judicial. O diretor de comunicação da matriz da Embraer que fica em São José dos Campos, Nicolas Andres Morel, após participar de uma reunião com a diretoria, deixou bastante claro o posicionamento da empresa. “A Embraer vai recorrer dessa decisão. É isso que temos pra dizer”.