Eleição na OAB de Botucatu terá dois grupos distintos

 

Estão em busca da presidência da  entidade para o triênio 2016-2018, o candidato da situação André Murilo Parente Nogueira,  atual presidente, e o grupo oposicionista encabeçado por Evandro César Pires Rizzo

 

No próximo dia 18 de novembro, no período compreendido entre 9 às 17 horas  acontece as eleições diretas que irão definir o presidente da Ordem dos Advogado do Brasil de São Paulo e das  233 Subseções do Estado. O advogado terá de votar em uma das chapas da Seccional, bem como para os dirigentes locais da Subseção em que estiver inscrito.

Na 25º  Subseção de Botucatu, que tem cerca de mil advogados,  dois candidatos disputam a preferência dos seus pares. Está previsto que a apuração dos votos acontece logo após o término da eleição, onde será aclamado o grupo que irá administrar a entidade no triênio 2016-2018.   Pela situação está André Murilo Parente Nogueira,  atual presidente da entidade e que está em busca da reeleição. Na oposição encontra-se o grupo encabeçado por Evandro César Pires Rizzo.

Embora a campanha esteja transcorrendo de maneira bastante ordeira e pacífica os dois grupos adversários estão procurando passar aos advogados com direito ao voto suas propostas de gestão. O voto é obrigatório estarão aptos a votar os advogados inscritos perante a seccional que estejam adimplentes (quites) com suas anuidades até trinta dias antes das eleições.

De acordo com o estatuto da OAB, o postulante a qualquer um dos cargos deve ficar atento a vedação de ofensas à honra e à imagem dos adversários, bem como à da Instituição. Em casos de ocorrência neste sentido, a Comissão Eleitoral irá encaminhá-la ao órgão competente da estrutura da Ordem, com o objetivo de apurar infração ética, independentemente do indeferimento ou cassação do registro ou do mandato.