Durigan e Marilza apresentam proposta de gestão

Os candidatos a reitor e vice-reitora da Unesp, Julio Cezar Durigan e Marilza Vieira Cunha Rudge – que compõe a chapa única denominada “Excelência Institucional”, apresentam as propostas de gestão em quatro campi experimentais nesta semana. Nessa segunda-feira (6) estiveram em São Vicente, ? s 10 horas; na terça-feira (7), em Registro, ? s 9 horas; na quarta-feira (8), em Sorocaba, ? s 9 horas; e na quinta-feira (9), em Itapeva, ? s 9 horas.

De acordo com o candidato a reitor Julio Cezar Durigan, a candidatura apoia-se no conhecimento adquirido nos últimos oito anos na gestão central da Universidade. O professor foi pró-reitor de Administração na gestão Maccari, e vice-reitor e reitor em exercício da atual gestão. “Nossa candidatura é fruto desse trabalho de dificuldades, êxitos e aprendizado para aplicar nos próximos quatro anos e fazer com que a Unesp tenha um crescimento constante e sem retrocesso e tenha o reconhecimento que merece”, disse.

A candidata a vice-reitora, Marilza Vieira Cunha Rudge é Pró-reitora de Pós-graduação da atual gestão. De acordo com ela, a excelência institucional é uma busca diária. “Nosso plano de excelência e proposta de gestão passa pela definição do que é excelência institucional, que é um conceito temporal. Temos que melhorar nossa graduação, pós-graduação, extensão, e a administração dia-a-dia. É uma busca constante e progressiva, aumentando a excelência com ações programadas”, explica.

{n}Diretor da FCA destaca gestão{/n}

O diretor da Faculdade de Ciências Agronômicas (FCA), professor Edivaldo Domingues Velini, destacou os avanços da atual gestão central da Unesp, durante a apresentação da chapa Excelência Institucional na unidade em Botucatu, na sexta-feira (3). Segundo ele, ações e fatos que dão credibilidade e sustentação para a candidatura da chapa Excelência Institucional.

“É importante ressaltar as principais realizações desse grupo de trabalho, como por exemplo, a criação da Pró-reitoria de Pesquisa e Agência Unesp de Inovação, de indiscutível importância para a Universidade”, destacou.

O diretor ainda citou a aquisição do Prédio da Reitoria, implantação do PDI, consolidação do processo de expansão, resolução das pendências da Unesp com o sistema previdenciário do Estado de São Paulo, contratação de servidores técnico-administrativos e docentes e a equiparação das carreiras. “Temos servidores com quase 70% de aumento real em seus salários. Isso é fazer justiça”, declara.

De acordo com Velini, as ações são capazes de marcar a gestão da Unesp. “Mas ainda tem mais, como a criação de três institutos de tecnologia do mar; para a FCA a criação do instituto de biociências, biotecnologia e biomateriais com sede em Botucatu; criação do subquadro das fazendas; programa de revitalização das fazendas, para renovação do parque de equipamentos; estabilização financeira e orçamentária da Unesp; comissão de custeio e decisão com base em dados e projetos, estabelecendo metas e resultados”.

“São exemplos de assuntos que foram cuidados com extrema competência e tenho certeza que os candidatos estão muito bem preparados para comandar a Universidade com competência e coragem para alterar as estruturas para transformar a Unesp em uma instituição cada vez mais moderna, progressista e que dê retorno para a sociedade”, finaliza.

Da Assessoria