Diácono Paulo Bronzato é ordenado sacerdote

Fotos: Danilo Ramos

 

Aconteceu na  tarde deste sábado (2) a ordenação do diácono Paulo Bronzato Silva para  sacerdote em cerimônia realizada na Igreja Sagrado Coração de Jesus, na Vila dos Lavradores, que recebeu um grande número de pessoas entre parentes e amigos do novo padre de Botucatu. A primeira missa de Bronzato foi celebrada no domingo.

Como é liturgia em todas as ordenações, a tarde também contou com a presença de padres e sacerdotes de outras cidades e região, como também do Arcebispo de Botucatu Dom Maurício Grotto de Camargo, que presidiu o cerimonial apresentado pelo padre José Lorusso, ou padre Zezinho.

Paulo Bronzato de 28 anos, Bronzato realça que o chamado para ser padre não apareceu de uma vez. Lembra que começou a frequentar mais a Igreja, a partir da catequese para sua Eucaristia (aos 8 anos) e desde então não parou mais e freqüenta desde essa época a Paróquia Sagrado Coração de Jesus, na Vila dos Lavradores.

“Participei do coral das crianças e fui coroinha antes de entrar para o seminário. Também fui crismado na Paróquia da Vila dos Lavradores por Dom Aloysio (Leal Penna). Meu chamado, como já disse, não surgiu de uma vez. Sempre tive um desejo no coração. Para ser sincero meu desejo era ser jornalista, mas após um longo discernimento percebi que o eixo da minha vida deveria mesmo ser a consagração através do sacramento da Ordem”, lembra.

Quando passou a ser coroinha é que ele se deteve naquilo que era um sacerdote. “Além do contato com o padre Zezinho (José Lorusso), também tenho um primo de segundo grau que é religioso, o monsenhor Edmilson Zanin. Aos poucos fui vendo o quão belo era o ministério sacerdotal e isso me fez almejar profundamente o sacerdócio”, coloca Bronzato.

Em 2004 preparou-se para prestar vestibular, mas também fazia uma vez por mês os encontros vocacionais no Seminário São José de Botucatu. “Passei no vestibular e sendo aceito no seminário optei pela segunda alternativa, sendo acolhido pelo arcebispo Dom Aloysio Penna e pelo padre Anderson Pedroso que era o reitor à época”, explica.

Após o período chamado propedêutico (estágio entre o acompanhamento vocacional nas paróquias e o ingresso na filosofia), Bronzato foi à Marília cursar as faculdades de Filosofia e Teologia no Seminário Maior e fez pós-graduação em Comunicação. Após encerrar a Teologia em 2013 e a pedido da Arquidiocese, realizou o Ano Pastoral na Diocese de Ipameri (GO), como forma de preparação para o ministério. Foi ordenado diácono dia 19 de dezembro do ano passado.