Cruz de ferro da torre da Catedral é recolocada

Foto: Valéria Cuter

 

A cruz  que está a cerca de 50 metros de altura, com uma estrutura de três metros de altura, foi retirada para reparos, depois de uma avaliação feita por uma empresa especializada

 

Em setembro do ano passado um forte vendaval assolou a cidade  e muitas ocorrências foram atendidas pela Defesa Civil do Município e Corpo de Bombeiros em diferentes locais, onde casas foram destelhadas e árvores caíram sendo atendidas as pessoas que foram afetadas.

Uma das ocorrências que chamou a atenção da comunidade foi a inclinação da cruz de uma das torres (esquerda) da Catedral Metropolitana, que  é confeccionada em ferro e está a cerca de 50 metros de altura. Por conta disso, uma área nas imediações da igreja onde fica um estacionamento público foi isolada para evitar acidentes.

Na ocasião o padre responsável pela Catedral, Emerson Anizi, foi buscar dados técnicos com uma empresa especializada no setor para realizar a avaliação e encontrar uma maneira mais eficaz de sanar o problema, já que não foi descartada a possibilidade de a cruz cair. Depois da avaliação a cruz com estrutura de três metros de altura, foi retirada para reparos.

Na manhã desta quarta-feira a cruz voltou ao seu lugar de origem, ou seja,  na torre esquerda da Catedral que foi inaugurada em 1943 e é considerada um dos principais pontos turísticos do município. O trabalho de recolocação da cruz foi acompanhado pelas pessoas que circulavam pela Praça Dom Luiz Maria de Santana, mais conhecida como Largo da  Catedral.