Cônsul do Japão conhece Unesp e se diz aberto a parcerias

Clima de amizade e disposição para novas e importantes parcerias entre a Unesp e o Japão. Foi assim a visita ? Faculdade de Medicina de Botucatu/Unesp (FMB) do cônsul geral do Japão, em São Paulo, Kazuaki Obe e sua comitiva (foto), nesta sexta-feira, 21 de maio. Além de conhecer, através de um vídeo institucional, a estrutura de pesquisa e a dimensão das quatro faculdades da Unesp de Botucatu, o convidado sinalizou grande interesse em iniciar projetos de cooperação com a universidade.

Satoshi Yoshida, representante sênior da JICA (Agência de Cooperação Internacional, do Japão) – que mantém projetos de apoio sócio-econômico a países em desenvolvimento – explicou como funcionam atualmente as parcerias entre seu país e o Brasil. A entidade atua em seis áreas: Meio Ambiente, Desenvolvimento Social, Cooperação Triangular (Japão e Brasil se unem para ajudar um terceiro país), Cooperação Técnica, Cooperação Financeira e Cooperação em Ciência e Tecnologia.

Nesses setores, segundo Yoshida, alguns dos principais projetos são: preservação da Amazônia utilizando imagens de satélite (Cooperação Técnica); despoluição da Baía de Guanabara, no Rio de Janeiro; rebaixamento da calha do Rio Tietê, em São Paulo (Cooperação Financeira – são destinados R$ 4,8 bilhões para 15 projetos). Além disso, de acordo com o representante da JICA, o Japão já recebeu 9.500 brasileiros para a realização de cursos em várias áreas.

Em relação ? Cooperação em Ciência e Tecnologia, desde 2009, em parceria com a Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) e Universidade Federal de Santa Catarina é realizado um projeto de aproveitamento do bagaço de cana-de-açúcar para a produção de etanol. “Desejamos seguir nesse caminho de amizade e cooperação”, destacou Yoshida.

O cônsul geral do Japão, em São Paulo, afirmou ter ficado emocionado com a recepção que teve dos representantes das quatro unidades da Unesp – campus de Botucatu. “Fico muito feliz em receber esse carinho, algo que vem do coração mesmo. Acho muito importante o trabalho desenvolvido pela Unesp. Quero muito estreitar a amizade e o relacionamento com Botucatu e a Unesp”, disse Kazuaki Obe, que, assim como sua comitiva, foi presenteado com lembranças de Botucatu e material promocional da Unesp.

Professor Sérgio Swain Müller, diretor da FMB e presidente do Grupo Administrativo do Campus (GAC), lembrou que o Brasil é um país com uma grande diversidade cultural e muitos imigrantes japoneses, o que classificou como uma de suas principais riquezas. “Fazendo um paralelo a esse cenário, na FMB já formamos aproximadamente 4 mil médicos e, desses, cerca de 500 são descendentes de japoneses (12,5%) o que mostra a importância da relação entre as duas nações”, declarou. “Espero que na próxima visita que fizerem a Botucatu já possamos mostrar projetos em parceria com a Unesp, frutos dessa visita. Temos muito a aprender e a ensinar”, acrescentou.

Fonte:
Leandro Rocha
Assessoria de Comunicação e Imprensa da FMB e HC/Unesp
Fotos:
Flávio Fogueral/Jornal da FMB