Colunista Enza Denadai é destaque na Revista Caras

Fotos: David Devidé

A colunista social, Enza Groteria Denadai, mais uma vez foi destaque na Revista Caras, umas das mais lidas do Brasil. A primeira edição da revista de 2013 chegou ? s bancas nessa quinta-feira (24) dando ênfase ao evento “Homens de Sucesso 2012” realizado em Botucatu ao final do ano passado onde várias personalidades foram homenageadas. As imagens do evento foram feitas pelo fotógrafo David José Devidé, que também já teve o trabalho destacado em edições anteriores da revista.

“É motivo de muita satisfação ter o trabalho reconhecido numa revista de penetração nacional. Isso só nos envaidece. Realizei o trabalho fotográfico desse evento que foi muito bem organizado numa grande festa social homenageando pessoas que se destacaram durante o ano de 2012 e levou o nome do Botucatu para diferentes regiões brasileiras”, destacou David Devidé.

Enza Denadai que assina a coluna “ApparEnza”, muito conhecida nos meios sociais, argumenta que o objetivo do evento foi prestar homenagem a homens que conseguiram, através da profissão que exercem, ganhar projeção e reconhecimento.

“Realizamos a primeira edição e foi um grande sucesso. Porém, percebemos que algumas personalidades não haviam sido homenageadas e elaboramos a segunda edição, que repetiu o sucesso da primeira, graças a Deus. É isso só foi possível em razão do apoio que tivemos de parceiros e amigos. Não vou citar nomes para não cometer a injustiça de esquecer alguém, mas não posso deixar de destacar meu marido Carlinhos (Carlos Denadai) que esteve comigo o tempo todo na organização da festa”, apontou a colunista social.

O mestre de cerimônia do jantar foi o jornalista Osmar do Nascimento que chamou, um a um, mais de 50 homens homenageados no palco, sendo recepcionados por Enza para receber seus troféus personalizados. E ela já prepara novos eventos para 2013. “Sempre estamos procurando fazer coisas novas e isso vai continuar acontecendo, pois a própria sociedade, que sempre se mostra receptiva e participativa, nos cobra. Temos umas idéias que pretendemos colocar em prática”, prevê Enza Denadai. “É só nos aguardar!”, complementa.