Cebrac de Botucatu realiza pedágio ecológico

Com o maior propósito em preservar o meio ambiente a fim de não comprometer os recursos naturais das próximas gerações, foi realizado nos dias 06 e 07 de Junho a segunda parte do projeto Eco Cebrac, este, por sua vez denominado Eco Pedágio.  Uma das coordenadoras do evento foi Lilian Barbosa Rodrigues.

Ele enfatiza que uma vez não considerada a questão social, por sua vez, também é impraticável o valor à sustentabilidade, visto que em primeiro lugar é preciso aprender a respeitar o ser humano, sendo este a parte mais importante do meio ambiente, para que por consequência ele aprenda a respeitar a natureza.

“E a partir do momento que desconsiderada a questão ambiental, a sustentabilidade também desaparece, gerando um meio ambiente degradado, pois, os seres humanos abreviam o seu tempo de vida, a economia não se desenvolve e assim o futuro fica insustentável”,  explicou Lilian.

Realça que por acreditar nesse trabalho e ter conhecimento dos projetos de sustentabilidade realizados na cidade, a Secretaria do Meio Ambiente de Botucatu fez o convite para comemorar a semana do meio ambiente. Para isso, foi realizada uma feira na Praça do Bosque, com vários estandes e exposições de empresas e escolas relacionadas ao meio ambiente. “A feira acontecera em dois dias consecutivos, e por orgulho maior, a nossa equipe estava lá”.

Ela acrescenta que a equipe Cebrac (Centro Brasileiro de Cursos), acredita que ao plantar intrinsecamente uma semente de eco cidadania e solidariedade em seus alunos, estes serão grandes multiplicadores do futuro e do bem, já que o futuro está nas mãos de cada um deles.

“Em razão a esta teoria e por acreditar neste trabalho, aceitamos o convite e todos nós, dentre alunos e equipes, fomos à praça divulgar através de panfletos educativos e distribuição de sementes de árvores o nosso trabalho, de caráter totalmente sustentável e que teve como principal objetivo estimular a população a preservar o meio ambiente”, coloca Lilian. “Foi uma ação diferenciada e inovadora norteando desenvolver pessoas melhores para acrescentar ensejos ao meio ambiente, e assim “plantando uma sementinha” para contribuir com um mundo ecologicamente e socialmente correto”, complementa.