Casos de entupimento da rede de esgotos aumentam

Durante a manutenção dos equipamentos e tubulações, as equipes da Sabesp encontram diversos materiais na rede, como fraldas, roupas, panos e até objetos pessoais, que são jogados em vasos sanitários e ralos. Em razão disso aumentam os casos de entupimento da rede de esgotos e, por isso, a empresa está fazendo um trabalho de conscientização.

Outro mau exemplo citado é com relação aos moradores que conectam canos que captam a água de chuva à rede coletora de esgoto da Sabesp – que é uma atitude irregular – , possivelmente terão o retorno do resíduo para dentro dos imóveis em chuvas fortes, já que a tubulação da companhia de saneamento não foi projetada para o volume de águas pluviais.

Quando essa ligação indevida é feita, toda areia e terra do caminho são levadas pela enxurrada, provocando obstrução das tubulações. Consequentemente,  há o extravasamento e todo esgoto que deveria ser tratado, acaba indo parar nos rios, até que seja feito o reparo.

A Sabesp alerta que o uso inadequado das redes de esgotos também traz prejuízos diretos à população, já que o descarte incorreto do lixo nas redes coletoras aumenta o risco de enchentes, mau cheiro e a exposição a vetores e pragas urbanas, prejudicando a saúde dos moradores.  

A prática também gera alto custo para a Companhia de Saneamento, aumenta o risco de danos à operação e às instalações, desde as redes até os coletores, interceptores (tubulações maiores) e estações de tratamento. A prestação de serviços também é impactada com o aumento de chamadas emergenciais, que poderiam ser evitadas com a ausência do lixo nas tubulações.

Para evitar obstruções de esgoto, é essencial tomar alguns cuidados no dia a dia. Não jogue no vaso sanitário ou pia objetos como fios de cabelo, cigarro, papéis higiênicos, garrafas pet, restos de comida, óleos e gorduras. Lembre-se que a água de chuva deve ser direcionada para a galeria pluvial, nunca para a rede coletora.

 

Índices de atendimento

Botucatu é modelo no estado em saneamento básico. A cidade possui 100% de água tratada, 99,6 de coleta de esgoto e 100% de esgotos coletados tratados. São 52 mil ligações de água e 48 mil ligações de esgoto, 423 quilômetros de redes e coletores. Ainda conta com 4 estações de tratamento de esgoto e 28 estações elevatórias de esgoto (equipamentos de recalque).

Portanto, o uso correto da rede coletora de esgoto traz benefícios para toda a sociedade, ajuda a proteger a saúde e o bem-estar da população e contribui para a proteção do meio ambiente. Confira mais dicas no site da Sabesp (www.sabesp.com.br).