Caio/Induscar quer diminuir jornada de trabalho

foto: divulgação

Esta semana o Sindicado dos Metalúrgicos da região de Botucatu esteve reunido com a direção da empresa Caio/Induscar, que fabrica carrocerias de ônibus urbano, para discutir a crise financeira que assola o pais desde o início do ano e que já causou muitas demissões nos últimos meses.                                   

 “A situação está muito grave e em mais de 30 anos vivendo no sindicalismo, nunca presenciei um momento tão ruim como este no setor de metalurgia”, disse  o presidente do Sindicato dos Metalúrgicos, Miguel Ferreira da Silva (foto).

Para tentar atenuar  a situação aguardando um aquecimento no mercado e evitar demissões em massa a empresa propôs ao sindicato redução na jornada de trabalho e salário. “Vários funcionários estão retornando das férias coletivas e não há demanda na produção.  A empresa em condições normais fabrica 32 ônibus/dia e hoje a produção caiu para 14/dia”, disse  o sindicalista.

Revela que já está agendada assembleia para a próxima quarta-feira com os funcionários para que eles opinem.  “O sindicato irá intermediar a reunião e o que os funcionários decidirem nos iremos acatar e ficar do lado deles”, acrescentou Miguel Silva.

Lembra que a  empresa Irizar, que fabrica carroceria de ônibus rodoviário,  para evitar demissões  mandou um grupo de  90 funcionários à sua matriz  na Espanha e empresas de pequeno porte também estão discutindo a possibildade de dimunir jornada de trabalho para enfrentar a crise.

 

Nota de Imprensa

 

Ao final da tarde de 03 de julho de 2015, o diretor industrial da Caio Induscar, sr. Maurício Lourenço da Cunha, colocou a todos os colaboradores do Grupo, proposta de redução da jornada de trabalho, devido à crise, que está afetando todo o país e as empresas em geral.

Empresas do Grupo: Caio Induscar (fabricante de ônibus – planta de Botucatu e filial Barra Bonita); Fiberbus (de peças de fibra); Inbrasp (de peças de plástico); Tecglass (de vidros); CPA (Centro de Processamento de Alumínio); GR3 (Centro de Distribuição de Alumínio).

Proposta da Caio:durante esta semana, representantes do Grupo Caio Induscar procuraram os sindicatos responsáveis pelas empresas para propor o Acordo de Redução de Jornada de Trabalho, que objetiva manter os empregos dos colaboradores.

 

O que é o Acordo de Redução de Jornada

É a redução em 20% da jornada de trabalho (um dia a menos por semana, sexta-feira) e de salário, para todoo grupo, todos os setores (administrativos e fabris) e todos os níveis hierárquicos.

 

Alternativas anteriores à medida, para manter os empregos:

  • Compensação da semana do carnaval.
  • Emenda de feriados.
  • Três períodos de férias coletivas (dezembro/14; fevereiro e junho/2015).

 

Demissões

Mesmo com todas essas ações, infelizmente tivemos que fazer demissões, procurando analisar caso a caso (se era aposentado, se tinha outra pessoa da família trabalhando aqui, se tinha filhos etc).

 

Como ficou dimensionado nosso quadro de colaboradores

Nosso quadro ficou estruturado para a fabricação de 21 carrocerias/dia ou 105 unidades por semana, porém, não estamos alcançando este número; nossa produção atual está em torno de 80 carrocerias por semana.

 

Prazo do Acordo

Essa medida tem o prazo de 03 (três) meses, podendo ser prorrogada por mais 03 (três) meses, sendo reavaliada à medida que houver maior volume de vendas e de disponibilidade de chassis. Caso o acordo seja aprovado, o primeiro dia será 17 de julho.

 

Durante o período de vigência da redução:

  • Os colaboradores terão estabilidade de emprego.

 

Preocupada com seus colaboradores e em diminuir o impacto dessa redução, caso aprovada, a empresa:

  • Fará o adiantamento da primeira parcela do 13º salário, em 3 vezes, para todos os que tem direito.
  • Está tentando a negociação dos prazos dos empréstimos consignados, junto aos Bancos conveniados.

 

É importante os colaboradores manterem seus empregos, preservando suas famílias e garantindo benefícios como:

  • Unimed para toda a família.
  • Alimentação, transporte, dentista, fisioterapeuta na empresa e outros programas.

 

É mais prudente reduzir o salárioem 20% do que ficarsem emprego e sem os benefícios, principalmente num momento complicado da economia, quase sem oferta de empregos.

Na quarta-feira, dia 08 de julho, está programada a votação com nossos colaboradores junto ao sindicato responsável por cada categoria das empresas do Grupo, para aceitação ou não do Acordo proposto.

“Temos a certeza de que esta é uma fase e que, juntos, superaremos mais este desafio”.

 

Grupo Caio Induscar

03 de Julho de 2015