Brasileiro acorda e mostra que a união faz a força

Fotos: Divulgação

O que se viu na noite desta segunda-feira (17) deixou comprovado que o povo unido, realmente, jamais será vencido. Foi uma mobilização que ficará nos anais da história e talvez seja o início de uma nova era no Brasil. Parece que o povo quer dar um basta em tantos desmandos que são cometidos por pessoas que usam o poder em benefício próprio.

O brasileiro provou quem manda no Brasil e unido pode extirpar o maior câncer desse País: a corrupção. E o principal é que a manifestação foi pacífica com raros casos de confronto com a polícia, o que deu mais força e credibilidade ao movimento, principalmente em São Paulo, Belo Horizonte, Rio de Janeiro, Brasília e Porto Alegre. A manifestação também ocorreu, simultaneamente, em várias outras cidades do país, como Natal, Belém, Campinas e Florianópolis.

Em São Paulo, aproximadamente, 100 mil pessoas estiveram no protesto que se concentrou no largo da Batata, na região de Pinheiros, na zona oeste de São Paulo. O movimento dividiu a passeata em dois grupos. Uma parte foi pela Avenida Rebouças sentido marginal Pinheiros e outra pela Avenida Faria Lima.

Não faltaram frases e palavras de ordem contra a presidente Dilma Rousseff, o deputado federal Marco Feliciano, governos estaduais e municipais e até contra a Proposta de Emenda ? Constituição (PEC 37), que tira o poder de investigação do Ministério Público, assim como o aumento das tarifas do transporte coletivo, gastos com a Copa das Confederações, entre outros.

Em Brasília os manifestantes afrontaram os políticos rompendo o cordão de isolamento da Polícia Militar para ocupar a marquise do Congresso Nacional onde ficam as cúpulas da Câmara e do Senado. Inicialmente, os seguranças do Congresso conseguiram conter o acesso dos manifestantes, que subiram na marquise por uma das laterais do prédio. Mas, em grande número, os manifestantes retornaram, e os seguranças não conseguiram mais evitar. A inusitada cena foi vista por milhares de pessoas em todo mundo.

Já no Rio de Janeiro estima-se que 70 mil pessoas participaram do movimento, que se iniciou na Cinelândia e ocupou quase toda a extensão da Avenida Rio Branco até a Candelária, no centro da capital fluminense. Os participantes convocaram a população a participar com gritos de “vem pra rua, vem!”. Das janelas dos edifícios no centro do Rio, as pessoas jogaram papéis picados e piscaram as luzes dos escritórios. Entre as bandeiras, a principal é a liberdade de expressão.

Durante esta semana outras manifestações deverão acontecer em diferentes Cidades do País. Em Botucatu está prevista uma manifestação que irá percorrer as principais ruas e praças da Cidade, na noite de quinta-feira (20) a partir das 18 horas com concentração na Praça Comendador Emílio Peduti (Bosque).