Botucatuense realiza primeira demonstração no Comando da Esquadrilha da Fumaça

A estreia do líder da Esquadrilha da Fumaça não teria como ser realizada em um cenário melhor. Na maior feira civil e militar da América Latina e do hemisfério sul, a FIDAE, o Tenente-Coronel Líbero Onoda Caldas voou, pela primeira vez, como líder em uma demonstração do Esquadrão de Demonstração Aérea (EDA) para um público estimado de 50 mil pessoas de todo o mundo. A apresentação, com cerca de 30 minutos de acrobacias aéreas, aconteceu na tarde deste sábado, dia 2 de abril, em Santiago, no Chile. 

Antes desse momento histórico, ele também liderou as aeronaves da Fumaça em um voo que ocorreu junto com os Halcones, a Esquadrilha acrobática da Força Aérea do Chile, no dia primeiro de abril. Completando 100.000 horas de voo com aeronaves brasileiras, T-27 Tucano e A-29 super Tucano, a Fumaça teve o privilégio de comemorar sua marca histórica ao lado desta outra importante esquadrilha da América do Sul, os Halcones, cuja amizade entre ambas as Forças Aéreas, Brasil e Chile, já existe há anos.

Antes de assumir a liderança a partir desse ano de 2016, o Tenen te-Coronel Caldas já fez parte da Esquadrilha da Fumaça como piloto números 6 e 7. Ele tem 5400 horas de de voo, entre o EDA e outras unidades pelas quais passou, e já teve a oportunidade de participar por três vezes da FIDAE em seu tempo de piloto da Fumaça.

Agora como líder, ele destaca a importância do momento de sua estréia. “O aviador para por vários momentos marcantes durante a carreira, como o primeiro voo solo. A primeira demonstração na Esquadrilha da Fumaça como Comandante é um desses momentos. Ainda mais, a maior sensação é de realização, um momento de mostrar de fato tudo o que tanto treinamos para fazer com excelência”, relata.

Segundo ele, este é só o começo e são muitos os planos para o futuro da Fumaça. “Acabamos o processo de implantação, mas estamos consolidando o emprego da aeronave. Precisamos retomar o ritmo de demonstrações e, ano que vem, buscar sequências novas e manobras específicas para o A-29”, promete.

(Fonte: Força Aérea Brasileira)

 

Orgulho do pai e da cidade 

O pai do Tenente Coronel é o vice – prefeito de Botucatu Antônio Luiz Caldas Junior, que se emociona ao falar do filho ao Acontece Botucatu. " O pai é só orgulho. Ele saiu daqui quando tinha 17 anos, do Santa Marcelina direto para a Academia da Força Aérea. Já são 22 anos e agora ele tem um momento grandioso como comandante. A esquadrilha é a vitrine para a FAB. Eu me orgulho do profissional, do filho e do pai que é, sempre presente e dedicado com seus três filhos. Um orgulho para a família e para toda cidade eu acredito”, disse Caldas.