Botucatuense é finalista do “Mulher de Negócios”

A menção reconhece e premia as melhores iniciativas do público feminino no empreendedorismo brasileiro seja nos pequenos negócios, na produção rural ou como microempreendedora individual

 

São quatro anos de muita dedicação e trabalho para conquistar o seu espaço no mercado de trabalho em Botucatu e chegar a ser uma das 30 finalistas do estado de São Paulo, dentre mais de 2 mil candidatas, no Prêmio Sebrae Mulher de Negócios. A menção reconhece e premia as melhores iniciativas do público feminino no empreendedorismo brasileiro seja nos pequenos negócios, na produção rural ou como microempreendedora individual. O objetivo é identificar, selecionar e premiar os relatos de mulheres que transformaram seus sonhos em realidade e cuja história de vida é exemplo para outras com o mesmo objetivo.

Fernanda Mendes tem 37 anos e desde muita nova descobriu-se apaixonada por línguas, pela comunicação e por poder se expressar e ser compreendida sem barreiras. Aos 19 anos tornou-se comissária de bordo e depois de se formar em Turismo, trabalhou por 8 anos em uma empresa de cruzeiros, aprendendo outros idiomas fora o inglês que já dominava, como francês, italiano e espanhol.

Depois de cansar de perder eventos importantes da família por sempre estar viajando a trabalho, começou a imaginar com seria ser dona do seu próprio negócio e não tinha dúvidas de que deveria ter uma escola de inglês, pois queria passar experiências e conhecimento para muitas pessoas, ajudando-as em suas vidas e capacitando melhores profissionais.

Para alcançar esse sonho, passou seus últimos anos a bordo de cruzeiros internacionais economizando, até conseguir voltar para Botucatu e decidir investir em uma metodologia inovadora e moderna, o Método da The Place, escola que inaugurou para oferecer um curso de qualidade a preços acessíveis.

“Claro que enfrento preconceitos por ser mulher, dona do meu negócio. Um dia recebi uma ligação de fornecedor que queria me vender e disse: compre, será bom para sua ‘escolinha’, eu respondi: senhor, acho que houve um equívoco, aqui não é uma ‘escolinha’ é uma escola de inglês”, conta Fernanda.

A empresária também relata um desafio enfrentado: “Outra dificuldade foi estabelecer o nome na The Place, franquia nova e desconhecida em Botucatu. A cidade já contava com escolas conhecidas e antigas. A The Place veio para revolucionar. Muitas escolas concorrentes têm investimento midiático forte. Trabalhamos e conseguimos fortalecer as marcas no município”.

“Já fui a verdadeira faz-tudo, abri a escola com uma única funcionária: eu mesma. Fui recepcionista, faxineira, professora, fazia o marketing, a contabilidade, a parte pedagógica, etc. Acreditava piamente no método inovador e na excelência dos serviços prestados. Após 6 meses contava com outra professora e uma faxineira que vinha uma vez por semana. Depois de três anos e meio a escola cresceu ainda mais. Conto com 1 gerente, 5 professores, 1 faxineira, jardineiro. Fui conquistando meu espaço e ganhando credibilidade, passei de uma escola desconhecida a uma de referência”, comemora.

Para Fernanda, estar entre as finalistas de um prêmio tão importante como o Mulher de Negócios é uma surpresa. “Me sinto lisonjeada, para mim é uma honra, pois eu nunca imaginei estar entre as finalistas na primeira vez que me inscrevi no prêmio. Não podia ter tido reconhecimento maior do Sebrae, a quem devo muito, pois os consultores que me incentivaram a contar a minha história”, explica.

A empresária também explica que um diferencial para conquistar o seu espaço no mercado de trabalho é ter disciplina e amor sempre. “Sou extremamente organizada e disciplinada, sei o que acontece em todos os setores, apesar de saber delegar cada função. Além de tratar com um carinho muito grande todos os alunos, que são considerados como se fossem da família, fazendo-os se sentir especial desde o primeiro contato com a escola”, finaliza Fernanda.

O Prêmio Sebrae Mulher de Negócios é composto por 2 etapas: estadual e nacional. Na etapa estadual podem ser reconhecidas como vencedoras até 3 empreendedoras de cada estado e 3 do Distrito Federal; uma para cada categoria prevista, podendo-se chegar a até 81 empreendedoras em todo o Brasil. As vencedoras recebem uma placa de reconhecimento, certificado de premiação, direito ao uso do selo de vencedora, explicitando o ciclo, um curso da Matriz de Soluções Educacionais e/ou 16 horas técnicas de consultoria em gestão.

Dentre essas 81 empreendedoras, elas serão avaliadas e selecionadas por uma comissão técnica nacional, para a escolha de até 9 finalistas: 3 representantes de cada categoria (Pequenos Negócios, Produtora Rural e Microempreendedora Individual). Todas essas empreendedoras receberão uma viagem para participar do evento da etapa nacional em Brasília. Os 9 relatos escolhidos como finalistas nacionais serão avaliados e classificados por uma comissão técnica nacional, considerando alguns critérios de julgamento tanto na gestão como no relato. A etapa final acontece no dia 3 de março.

Além do troféu de ouro, prata e bronze, dividido em 3 categorias: Pequenos Negócios, Produtora Rural e Microempreendedora Individual, as ganhadoras também receberão uma viagem para capacitação em território nacional e uma viagem internacional com agenda relacionada ao tema gestão empresarial. Mais informações podem ser obtidas no Escritório Regional do Sebrae-SP em Botucatu pelo telefone (14) 3811-1710 ou pessoalmente na rua Doutor Costa Leite, 1570 – Centro.