Bianconi encontrou na mágica o seu projeto de vida

O mágico Robson Bianconi é considerado um dos melhores artistas do gênero do Brasil e um dos três melhores mágicos da América Latina e já se apresentou em diferentes países. É um dos poucos profissionais a receber uma homenagem pública do maior apresentador de televisão do país: Silvio Santos, quando participou do Concurso de Mágicos, promovido pelo SBT.

Em entrevista ao Acontece, Bianconi que encontrou na magia o seu projeto de vida, revela um pouco de sua vida e das dificuldades em ganhar a vida como mágico. Ele também conta como deixou o futebol para se enveredar por esse fascinante mundo da magia, entretenimento que atravessa os séculos e é praticado desde os primórdios da civilização.

Para iniciar, quem é Bianconi?

Chamo-me Robson Roberto Bianconi Quaiatte, corintiano, nascido em Botucatu em 27/11/1985, filho de João Roberto Quaiatte e Hosana Aparecida Bianconi. Bom, sempre fui uma pessoa simples, que gosta de fazer coisas comuns no dia a dia, como ir a casa de um amigo, dar muitas risadas, ir pescar e ouvir música. Sou bem tranqüilo.

Como começou a se interessar por mágica?

Comecei muito cedo, com 12 anos, vendo os episódios do Mr. M em um canal de televisão. Achei muito interessante e passei a acompanhar e treinar tudo o que era ensinado. Nessa época só pensava em jogar futebol e treinava em uma escolinha de futebol na cidade de Macatuba-SP, onde moramos por cerca de 4 anos. Com o lance de aprender mágica, comecei a diminuir o futebol e aumentar os treinos com moedas, baralhos, entre outros.  Surgia aí uma enorme paixão pela mágica.

Qual foi o primeiro número que você apresentou em público?

Lembro que foi um número em que usava quatro moedas na mão esquerda e como num passe de mágica uma a uma de forma invisível ia passando para a mão direita. Logo depois conheci um mágico aqui da cidade de Botucatu, o Mr. Jackson que me ensinou mágicas por muitos anos. Lembro que entre as mágicas aprendi a fazer uma caneta desaparecer na mão e passei a treinar e executar esse número por muitos lugares por onde passei. Era inacreditável a reação das pessoas.

Como é sobreviver fazendo shows de mágicas no Brasil?

No início, confesso que foi muito difícil. Primeiro porque a mágica é uma arte muito cara, os equipamentos têm custo muito alto e na época não tinha muito dinheiro para investir e como também não era conhecido quase não era contratado para fazer apresentações. Com o passar dos anos fui me especializando, comprando equipamentos e começando a ser convidado para alguns eventos, mas como não tinha muita experiência foi uma época bem difícil. Nos dias de hoje, tudo se tornou mais fácil, pois ganhei vários prêmios como mágico aqui no Brasil e exterior, participei de muitos programas de televisão em várias emissoras. Meu trabalho passou a ser reconhecido, então comecei a receber convites para eventos por todo Brasil. Gostaria de aproveitar a fazer um agradecimento especial ao Programa do Ratinho, que a mais de dois anos tem me convidado para fazer apresentações em seu palco. Cresci assistindo o Ratinho, sempre fui muito fã dele e hoje para mim é uma alegria muito grande participar do seu programa.


Quantos truques de mágicas você tem hoje em seu repertório?

Nossa! Essa é uma pergunta difícil de responder, pois tenho muitos e centenas de números na manga. Para se ter idéia, em quase 20 anos de carreira tenho alguns que nunca apresentei. Como tenho feito muitas apresentações em programas de televisão estou tendo que recorrer a números nunca usados para que as apresentações se tornem sempre diferentes.

Quais são as mágicas mais comuns que você apresenta? E as mais complicadas?

São aquelas com objetos comuns do dia a dia, com elásticos, moedas, baralhos, essas são as mais tranqüilas por não precisarem ter na maioria das vezes um posicionamento de ângulo específico, podendo ser feito muitas vezes em uma roda de pessoas. As mais difíceis com certeza são aquelas onde os números são feitos apenas com a habilidade das mãos como, por exemplo, fazer uma vela aparecer e transformá-la em um pombo e esse pombo virar um lenço. Esse tipo de mágica requer muito treino, além de uma postura de cena mais completa e um ângulo certo. Para quem assiste o show não imagina, mas cada movimento, cada mão que se movimenta tem sempre que estar no ângulo certo, é tudo calculado para que a mágica aconteça de forma surpreendente.

Qual número de magia não pode faltar em um show?

São muitos, mas o principal de todos que as pessoas sempre perguntam, são números com cartas de baralho onde elas assinam seu nome na carta escolhida, pois esses números são feito de forma direta com as pessoas causando grande espanto. A maioria das pessoas não acredita quando assiste pela televisão por isso sempre pedem para ver ao vivo.

Já pagou algum mico no palco?

Que eu me lembre agora não. Mas como em qualquer outra profissão as vezes alguma coisa pode sim dar errado ou acontecer de modo inesperado, mas normalmente a platéia acaba nunca percebendo quando isso acontece. Já aconteceu, por exemplo, uma vez que eu ia fazer um coelho aparecer no final da apresentação e ele acabou saindo no meio do show. Foi algo inesperado, mas como a platéia não sabia o momento certo para ele aparecer. Ficou como parte do show. Aí tive que improvisar outro número para o final.

Você já fez apresentações internacionais e ganhou premio internacionais. Fale um pouco sobre essa experiência.

Esse é o sonho de todo mágico, ser reconhecido internacionalmente. Tive a felicidade de participar de campeonatos no exterior e ganhar prêmio em duas ocasiões.  Em Santiago, no Chile,  fui eleito como um dos três melhores mágicos da América Latina. Com certeza é motivo de muito orgulho pra mim, pois sei a dificuldade para conquistar esse feito e o quanto os mágicos almejam  chegar a essa colocação.

Como foi a experiência de ser homenageado pelo apresentador Silvio Santos que se empolgou com sua apresentação no SBT e te elogiou, publicamente, em rede nacional dizendo que você tinha feito um dos melhores shows de mágica que ele tinha visto…

Olha isso foi um fato inesperado. Silvio Santos é uma das pessoas mais respeitadas no Brasil e quando me apresentei diante dele em seu programa, confesso que fiquei muito nervoso. Comecei a observar suas reações a cada número que apresentava. Isso foi me deixando mais calmo, mas quando ele fez os elogios no final, confesso que fiquei meio sem reação, era a minha primeira apresentação em rede nacional.  Jamais esperava ouvir tudo aquilo. Só lembro que meus olhos encheram de lágrimas, por ouvir todos aqueles elogios do próprio Silvio Santos. Isso me deu a certeza de que todo esforço valeu a pena.

Por falar nisso, como se contrata o mágico Bianconi?

As pessoas podem entrar em contato comigo através do meu site: WWW.magicobianconi.com.br . Lá estão todas as informações necessárias, para que as pessoas possam me contratar. Gostaria de fazer um agradecimento especial a toda cidade de Botucatu, pois tenho recebido muito carinho de toda a população, de pessoas que acompanham a fundo o meu trabalho, a todas as empresas que me patrocinaram no começo da minha carreira e as atuais empresas que hoje patrocinam o meu trabalho.