Bancários de Botucatu aderem a greve nacional

Seguindo o exemplo de diversos estados os bancários de Botucatu aderiram a greve nacional iniciada na manhã desta terça-feira (6), por prazo indeterminado, após assembleias realizadas na semana passada, segundo a Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro (Contraf-CUT).


Por conta da greve a Federação Brasileira dos Bancos (Febraban) lembra que, além das agências bancárias, os consumidores podem realizar suas operações em caixas eletrônicos e em correspondentes não bancários, como casas lotéricas, agências dos correios e redes de supermercados.

Outra opção é fazer uso dos serviços de débito automático para pagamento de contas de consumo (como água, luz e telefone), além de realizar transações por meio de internet, telefone fixo ou celular. Caso o fornecedor não disponibilize outro local de pagamento, o consumidor deve documentar esta tentativa de quitar o débito e registrar uma reclamação junto ao Procon (Serviço de Proteção ao Consumidor).

Os bancários pedem reajuste salarial de 16% com piso de R$ 3.299,66. A Federação Nacional dos Bancos (Fenaban) apresentou uma proposta de reajuste de 5,5%, com piso de R$ 1.321,26 a R$ 2.560. A proposta foi rejeitada pela categoria nas assembleias da semana passada.