Autoridades visitam a Blue Denin que assumiu a Staroup

Atendendo convite do empresário Maurice Boulos Júnior, o prefeito João Cury Neto visitou na manhã desta sexta-feira (8), as instalações da Blue Denin, empresa do setor têxtil que recentemente transferiu sua matriz para Botucatu, ocupando as antigas instalações da Staroup, na Avenida Deputado Dante Delmanto. Também participaram da visita os delegados Antonio Soares da Costa Neto, Celso Olindo e Lourenço Talamonte.

O prefeito e as demais autoridades puderam conhecer de perto todos os setores da fábrica, entre eles lavanderia, corte e acabamento e constatar que no início das operações a nova empresa já conta com cerca de 130 funcionários e perspectiva de contratação de outros 200 a curto prazo.

“Muitos desses trabalhadores estavam desiludidos por conta das dificuldades que enfrentaram no passado recente. Hoje estão mais motivados, com a auto-estima elevada, inclusive porque já receberam pelos dias trabalhados. A perspectiva é muito positiva. Fico feliz em ver as instalações da antiga Staroup ocupadas, oferecendo oportunidade de trabalho para tantas pessoas. Eu sempre faço questão de destacar que geração de emprego deve ser obsessão para qualquer governo”, disse João Cury, no momento em que todos os funcionários foram reunidos, antes de ser servido um café da manhã.

A intenção da Blue Denin, caso o mercado se aqueça e a demanda por produtos também cresça, é poder chegar a curto prazo a quase 800 novos funcionários. Sua produção inicial está estimada em 120 mil peças por mês.

{n}Assumiu a Staroup{/n}

A Blue Denin, através do empresário Maurice Alfred Boulos Jr. anunciou, oficialmente, em reunião com a imprensa no dia 23 de março deste ano, que a empresa fez a locação de uma área que pertence ? empresa Botucatu Têxtil que explorava a marca Staroup.

Por um contrato de cinco anos prorrogáveis por mais cinco, a empresa paulista está instalada na antiga fábrica da Staroup e usará os maquinários de confecção de jeans que estavam desativados, em razão de uma crise financeira que gerou uma queda de braço e uma ação judicial que tramita na Justiça entre a Botucatu Têxtil, com os aproximados 150 funcionários que prestavam serviços ? Staroup.

Maurice Alfred Boulos, que já havia contratado a mão de obra especializada da Staroup com prestadora de serviços da Blue Denin, ficou satisfeito com o complexo do Parque Fabril onde está a Staroup. “Nós alugamos áreas onde estão os departamentos de corte, lavanderia e acabamento e nossa meta é fabricar nesse primeiro estágio 120 mil peças por mês, mas nosso projeto em Botucatu é aumentar a produção para 250 mil peças”, previu Maurice Boulos.

Todo processo de fabricação será feito em Botucatu. A empresa recebe a matéria prima (pano) e o primeiro passo é passar pela linha de corte. Depois a peça vai para a costura, passa pela lavanderia, chega ao acabamento e a processo se encerra na expedição, onde o produto pronto é distribuído. “Nós temos o direito sobre a marca Staroup, mas ela não será exclusiva, pois também trabalhamos com outras marcas”, finalizou o empresário.

Fonte: Secretaria de Comunicação