Ato Cívico abre comemorações do Dia da Independência

Fotos: David Devidé

Várias autoridades civis e militares de Botucatu estiveram presentes ao Ato Cívico realizado na manhã desta sexta-feira (7), em frente ao prédio da Prefeitura Municipal, em solenidade pública em que se comemora o Dia da Independência do Brasil.

Neste ano, o orador oficial foi o professor José Sebastião Pires Mendes, que ocupa a cadeira nº 22 da Academia Botucatuense de Letras (ABL). Ele fez um retrato do processo que culminou com a emancipação política do território brasileiro do Reino Unido de Portugal, Brasil e Algarves (1815-1822), no início do século XIX e a instituição do Império do Brasil (1822-1889), no mesmo ano.

Lembrou que, oficialmente, a data comemorada é a de 7 de setembro de 1822, em que ocorreu o chamado “Grito do Ipiranga”. De acordo com a historiografia clássica do país, nesta data, ? s margens do riacho Ipiranga o então príncipe regente do Brasil, Dom Pedro de Alcântara de Bragança (futuro imperador Dom Pedro I do Brasil), bradou perante a comitiva que o acompanhava: “Independência ou Morte!”, que livrou o Brasil do domínio de Portugal.

Na sequência o prefeito João Cury Neto enalteceu a coragem que teve Dom Pedro I, em proclamar a Independência do Brasil e fez um resumo do crescimento e das mudanças do Pais, nas últimas décadas, encaixando nesse contexto a Cidade de Botucatu. “Nossa cidade é parte dessa gente trabalhadora e honesta que fez desse País uma grande nação. Conquistamos muitas coisas, mas temos ainda muito a conquistar”, frisou Cury.

Ainda durante o Ato Cívico, foram hasteadas as bandeiras do Município de Botucatu, de São Paulo e do Brasil e o canto do Hino da Independência. O prefeito acompanhado do comandante interino do 12º Batalhão de Polícia Militar do Interior (BPM-I), de Botucatu, major Jorge Miguel, passou em revista a tropa. O evento foi encerrado com o desfile da Banda do Tiro de Guerra (TG) de Botucatu, seguida da marcha da Tropa de Choque da PM.