Associação do Câncer realiza campanha “Natal com Vida”

A Associação de Assistência e Prevenção do Câncer (AAPC), Organização Não Governamental (ONG), que presta auxilio a pessoas carentes portadoras dos mais diversos tipos de câncer, lançou mais uma edição da Campanha Natal com Vida, que tem por objetivo principal de proporcionar um Natal mais feliz e humano a estas pessoas que lutam para ter uma melhora na qualidade de vida.

Neste ano a intenção é realizar a entrega de aproximadamente 70 cestas natalinas para usuários que são atendidos mensalmente pela Instituição na região de Botucatu. “Mais uma vez gostaríamos de contar com o apoio de nossos colaboradores para que possamos cumprir a nossa meta e com isso fazer com que os nossos usuários tenham um natal pleno com muita paz, amor e muita, mais muita solidariedade”, relata Jamir Silva, presidente da AAPC de Botucatu,

Segundo o presidente da entidade, está sendo programada uma grande confraternização que contará com a presença dos usuários, familiares e colaboradores que juntos vão celebrar a vida. Silva disse que em breve será divulgado o local onde estará sendo realizada a entrega das cestas natalinas e os presentes para os pacientes portadores que câncer e os familiares que são atendimentos pela AAPC.

Pessoas e empresas que queiram colaborar com a Campanha Natal com Vida 2011, doando cestas básicas podem entrar em contato com a AAPC no seguinte endereço Rua Dr. Costa Leite, 47, Centro, Botucatu, telefone: (14) 3813-1721. O contato também pode ser feito pelo email: contato@aapcan.org.br ou pelo site www.aapcan.org.br

{n}Impactos do câncer{/n}

Jamir Silva destaca que os impactos causados pelo câncer envolvem aspectos físicos, psicossociais e financeiros sobre a vida do paciente e seus familiares. “Os aspectos físicos incluem, muitas vezes, modificações físicas ocasionadas pelos tratamentos básicos utilizados, como o comprometimento da integridade cutânea, a queda do cabelo ou mutilações, causando mudanças na aparência”, observou o presidente da AAPC.

Segundo ele, os aspectos psicossociais relacionam-se a sentimentos de ansiedade e depressão; estes são considerados os mais comuns, embora sejam evidentes as diferentes reações de pacientes e familiares.

“O impacto financeiro diz respeito aos custos do diagnóstico e tratamento, existindo situações em que os planos de seguro públicos ou privados não assumem o custo total do tratamento”, explica Jamir, concluindo: “O impacto na família do doente é refletido na alteração do cotidiano, gerando estresse e assumindo características próprias da forma de enfrentamento individual de cada paciente e sua família”.