Ascensão profissional depende de formação bem escolhida

Atualmente, o Senac Botucatu conta com amplo portfólio de cursos para as mais diferentes modalidades de ensino e áreas de atuação

 

Saiba como escolher em que área atuar ou até mudar de carreira. “Nunca é tarde para repensar a sua atuação”, diz gerente do Senac Botucatu.  A insatisfação profissional pode ter origem externa, motivada por condições de trabalho e falta de reconhecimento por chefes e colegas, ou interna, quando o perfil do trabalhador não coincide com a área de atuação. Mas, para os dois casos existe solução e ela envolve mudanças.

Para os do primeiro grupo de insatisfeitos, tentar reverter esse quadro requer diálogo ou até mesmo uma troca de emprego. Já para os que não gostam da área que atuam, é preciso reavaliar a escolha da profissão, que pode ter sido precipitada.  “Devemos sempre, antes de escolher uma profissão, ter algumas informações que sustentem a escolha”, explica Diogo Vieira, gerente do Senac Botucatu. Isso envolve autoconhecimento e uma análise do mercado.

A primeira orientação é que você conheça o seu perfil.  Identifique em seu cotidiano as atividades que são desempenhadas por vontade própria e as que são frutos de imposições ou obrigações. “Com essas informações, você pode começar a identificar quais funções você terá dificuldade em realizar”.  Na sequência, é importante fazer uma pesquisa de mercado. “Você deve saber qual é a demanda para a área de atuação que deseja seguir”. Saiba como é possível se desenvolver na carreira pretendida.

A boa escolha profissional está no equilíbrio dessas duas avaliações. “O retorno financeiro e a satisfação vêm para os que alinham esses dois campos”, explica o gerente. E esse equilíbrio é difícil de obter. Prova disso é que, segundo pesquisa da consultoria Isma Brasil, cerca de 72% dos brasileiros estão insatisfeitos com os empregos atuais.

Isso revela que muitos podem ter escolhido suas profissões sem ter seguido as dicas anteriores. A saída, tanto para os que estão em início de carreira ou já acumulam experiências profissionais, está em apostar na formação. “Ao buscar se aprimorar,  aumentam as chances de acertar na escolha profissional ou repensar a carreira”, afirma Diogo.

Por exemplo, para cursos livres não há exigência de formação prévia. “Com essa modalidade de ensino, você entra em contato com uma área específica, promovendo uma atualização de currículo”. Ou também conhece uma determinada área de interesse. “As aulas são mais rápidas e possibilitam a atualização das tendências do mercado e são também uma oportunidade para o primeiro contato com a carreira em que se pretende ingressar”.

Outras modalidades também possibilitam um redirecionamento de carreira, como os cursos técnicos. Eles possuem duração maior e proporcionam aos alunos um aprofundamento em uma área de atuação específica. “Com esse direcionamento, é possível se inserir no mercado com conhecimentos sólidos. Nossa carreira pode e deve ser repensada em todos os momentos”, explica Diogo, ressaltando que essa postura é um traço fundamental para os que querem se destacar profissionalmente. “O dinamismo do mercado de trabalho exige profissionais não acomodados, buscar atualização é decisivo para conquistar espaços e oportunidades”, finaliza o gerente.

Atualmente, o Senac Botucatu conta com amplo portfólio de cursos para as mais diferentes modalidades de ensino e áreas de atuação. Informações sobre cursos ofertados, calendário de aulas e formas de inscrição podem ser obtidas no Portal Senac: www.sp.senac.br/botucatu, ou diretamente na unidade, localizada na rua Dr. Rafael Sampaio, 85, bairro Boa Vista, e pelo telefone (14) 3112-1150.