Arcebispo Emérito Dom Aloysio morre em Belo Horizonte

Foto: Sidney Trovão

“Eu vim para servir”! Esta é uma frase dita por Dom Aloysio José Leal Penna, Arcebispo Emérito de Botucatu que faleceu na manhã desta terça-feira (19) aos 79 anos de idade. Ele estava internado no Hospital Madre Teresa, em Belo Horizonte (MG), em coma induzido, com falência múltipla de órgãos, respirando com ajuda de aparelhos e não resistiu.

Dom Aloysio será velado na Catedral Metropolitana de Botucatu a partir das 9 horas desta quarta-feira (20), onde serão celebradas missas de corpo presente a cada duas horas até a quinta-feira (21) quando acontecerá a missa das Exéquias (orações com os quais a comunidade cristã acompanha seus mortos e os encomenda a Deus), ? s 10 horas.

Após a Missa, o corpo de Dom Aloysio será transladado para o Rio de Janeiro, sua cidade natal, onde será velado na Igreja Santo Inácio do Colégio dos Jesuítas, em Botafogo, e ali sepultado junto a seus confrades.

Dom Aloysio José Leal Penna nasceu em 7 de fevereiro de 1933 na cidade de Piquete (SP). Religioso jesuíta foi ordenado sacerdote em 21 de dezembro de 1963 e bispo no dia 22 de julho de 1984. Esteve ? frente da diocese de Paulo Afonso (BA) por dois anos e foi transferido para diocese de Bauru como bispo coadjunto em 10 de abril de 1988, ao lado de Dom Cândido Padin, durante dois anos.

No dia 4 de setembro de 1990 foi nomeado o 3º bispo diocesano de Bauru, função que exerceu até agosto do ano 2000. Em 27 de agosto de 2000 tomou posse como arcebispo de Botucatu. Sua renúncia se deu em 19 de novembro de 2008, por ter completado 75 anos, idade limite para o exercício do episcopado.

{n}{tam:25px}Nota da arquidiocese de Botucatu{/n}{/tam}

“Com imenso pesar, a Arquidiocese de Sant’Ana de Botucatu comunica que o Exmo. e Revmo. Dom Aloysio José Leal Penna, SJ, Arcebispo Emérito de Botucatu, aos setenta e nove anos de idade, faleceu santamente no Hospital Madre Teresa, Instituto das Pequenas Missionárias de Maria Imaculada, na cidade de Belo Horizonte, na manhã de hoje, dezenove de junho de dois mil e doze.

Seu lema episcopal “Vim para servir” era de fato a síntese de sua vida e a Arquidiocese de Botucatu agradece a Deus por nos ter dado um tão magnânimo e fiel servidor do Reino de Cristo!

Rogamos a todos que orem pelos familiares para que sintam o conforto do Divino Espírito Santo e aos padres pedimos que ofereçam missas em sufrágio de nosso amado Dom Aloysio. Detalhes sobre horário de velório e celebrações de Santas Missas serão dadas logo em seguida.”

{n}Dom Maurício Grotto de Camargo
Arcebispo de Botucatu (SP)

{tam:25px}Nota da Prefeitura de Botucatu{/n}{/tam}

O prefeito de Botucatu, João Cury Neto, decretou luto oficial de três dias no município em razão do falecimento do Arcebispo Emérito de Botucatu, Dom Aloysio José Leal Penna, ocorrido na manhã desta terça-feira (19) no Hospital Madre Teresa, Instituto das Pequenas Missionárias de Maria Imaculada, na cidade de Belo Horizonte (MG). Segue abaixo, a íntegra da nota divulgada pelo chefe do Poder Executivo Municipal:

“É com imenso pesar que registramos a morte de Dom Aloysio José Leal Penna, Arcebispo Emérito de Botucatu, que entre maio de 2000 e fevereiro de 2009 conduziu com esmerada dedicação pastoral a Província Eclesiástica de Botucatu.

Homem de vasta cultura, grande influência e reconhecido valor pelo importante trabalho eclesiástico desenvolvido ao longo de toda sua vida sacerdotal, ofereceu grande contribuição não apenas ? comunidade católica, mas a todo povo botucatuense, quando de sua marcante passagem pela nossa arquidiocese.

Ao conduzir a Pastoral da Criança, em nível nacional, e a Pastoral do Idoso destacou-se como um incansável defensor da justiça social e da dignidade humana. Em nome do povo botucatuense rendemos nossas homenagens a tão ilustre figura, que com sabedoria e bondade soube conduzir seu rebanho e trabalhou pela construção de uma sociedade mais fraterna, mais justa e, acima de tudo, mais cristã.

Neste momento de dor e tristeza, apresentamos nossa solidariedade e sentimentos a todo o clero, aos familiares e amigos de Dom Aloysio. Recebam nesta hora difícil, nosso abraço de afeto e profundo respeito”.

{n}João Cury Neto
Botucatu, 19 de junho de 2012