Aposentados devem fazer prova de vida e renovar senha

Foto – Divulgação

 

Os aposentados, pensionistas e outros beneficiários do Instituto Nacional de Seguridade Social (INSS) que ainda não fizeram prova de vida e renovação de senha devem se dirigir às agências bancárias até 31 de dezembro para evitar a suspensão do pagamento do benefício. Esses serviços estão sendo realizados pela rede bancária e abrangem todas as formas de pagamento de benefícios do INSS (conta corrente, conta poupança e cartão magnético).        

No Estado de São Paulo, há 6,9 milhões de beneficiários do INSS. Desse total, 521,3 mil (7,5%) ainda precisam ir agência bancária responsável pelo pagamento de seu benefício para providenciar a prova de vida e renovação de senha. Já no País, são 31,2 milhões de beneficiários e, destes, 2,2 milhões (7,04%) devem comparecer ao banco para essas providências.

Nos bancos que possuem sistema biométrico de identificação, a prova de vida e a renovação de senha podem ser feitas no caixa eletrônico de qualquer agência. Para isso, o aposentado deve primeiro cadastrar a sua digital. Depois, quando for retirar algum valor ou movimentar a conta, o caixa eletrônico já vai fazer, automaticamente, a prova de vida e a renovação de senha.

Se no banco não houver esse sistema de identificação, o aposentado ou pensionista deve procurar a agência bancária responsável por seu pagamento, que é aquela em que o benefício foi recebido pela primeira vez. Nesse caso, o beneficiário deve apresentar a um funcionário do banco um documento com foto, como carteira de identidade, carteira de trabalho, carteira de habilitação, entre outros.

Os beneficiários que não puderem ir até as agências bancárias, por motivo de doença ou dificuldade de locomoção, podem realizar a prova de vida e a renovação de senha por meio de um procurador devidamente cadastrado no INSS.